Operação Coelhinho da Páscoa

O Coelhinho da Páscoa entrou em acordo com a menininha há sete anos, usando os pais dela como intermediários no processo. Os termos da negociação eram tentadores, porém delicados: o Coelhinho levaria todos os seus ‘bubus’ (conhecidos genericamente como chupetas ou bicos) e, em troca, deixaria uma cestinha cheia de balas e ovos de chocolate. Após meses de um lobby familiar cuidadoso – forçar a barra seguramente colocaria em risco o suecsso de toda a operação – a garotinha concordou mas, já que era pra dar um fim aos hábitos pouco salutares, ela  incluiu na lista de demandas uma cláusula que obrigava o Coelhinho a levar embora também o cigarro da mamãe e do papai.

Para dar um toque extra de realismo, a mãe usou farinha de trigo para criar pequenas pegadas de coelhinho no chão, sinalizando que ele teria entrado e saído pela janela da sala de visitas (o fato do apartamento estar no sexto andar do edifício e as janelas terem telas de proteção felizmente foram dados ignorados pela pequena). Os ‘bubus’ e os maços de cigarro foram colocados em uma cestinha de vime naquela manhã de domingo e a menininha constatou, ao sair do banho, que o Coelhinho da Páscoa realmente tinha passado por ali – quem, senão ele, teria deixado aquelas marcas no chão e substituído seus bubus por ovos de chocolate? A operação foi um sucesso de público e crítica, e a menininha levou super a sério sua parte no acordo.

Mas não o Coelhinho. Tempos depois, ele devolveu os cigarros da mamãe e do papai…

(baseado em fatos reais)

Anúncios

6 respostas em “Operação Coelhinho da Páscoa

  1. Mônica,
    isso é traumatizar a pobre coitada da menininha.
    Seria mais uma das “mentiras sinceras” a que se refere o Cazuza numa das musgas dele?
    Tadinha…
    Beijim,
    Stélio

  2. Stélio,
    traumatizou nada… Ela hoje conta essa história do Coelhinho da Páscoa como se fosse uma das lembranças mais legais de sua primeira infância! E é tão bom acreditar em Coelhinho, Papai Noel, Fada do Dentinho… Dureza é depois ter que tentar acreditar em promessas de governo e coisas afins, hehehe.

    Além de tudo, ela parou de usar os bubus sem traumas, já que foi tudo feito em comum acordo. Aperto mesmo passaram os pais, que relaxaram na força de vontade e depois tiveram que ficar fumando escondido da filhinha de 3 anos! Só pararam pra valer anos depois. Sem o incentivo dos ovos de chocolate… 🙂

    bisous

  3. hahahahaha… adorei a historinha… maldade levarem os bubus da menininha e devolverem os cigarros… Acredito que os bubus são bem menos prejudiciais… rsrs….

    Besos, guapa!

    Y Felices Páscuas!

    =)

  4. Pois é, guapa, o Coelhinho não é bobo e nem quis saber do cigarro. Já os bubus… Quem diria que uma garotinha de 3 anos teria mais força de vontade do que dois marmanjões, né? A gente ri deles até hoje… 🙂

    besitos e uma ótima Páscoa pra você também!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s