Setenta

Lembra dele, né, cantando ‘We all live in a yellow submarine, yellow submarine, yellow submarine’? Pois então. Setenta anos, gente, sete zero. Foi isso que o Ringo Starr fez. Eu não sou exatamente da geração Beatles, quando eu era pequena eles já estavam de saída, tinham parado de fazer shows e viviam mais brigando do que qualquer outra coisa. Mas Sgt. Pepper’s é possivelmente um dos primeiros discos de que me recordo lá em casa. E dele, ‘With A Little Help From My Friends’, a primeira música que sempre me vem à cabeça. Com aquela vozinha insossa do Ringo Starr cantando. E agora me dizem que o moço fez setenta! Não que isso seja um problema, claro, eu também espero fazer os meus um dia, é só que é divertido ver esses roqueiros completando uma idade que, na minha cabeça, parece bem mais adequada ao Frank Sinatra ou ao Nat King Cole. Mas, pensando bem, o B.B. King já virou os 80 e ainda está aí, firmão. E olha só que coisa: não tivesse parado pra dar aquele autógrafo na porta de casa, John Lennon também sopraria setenta velinhas em outubro. No ano que vem o Bob Dylan – aquele que cantava ‘May you stay forever young…’ – também faz 70 em maio. Assim como o Paul Simon – que cantou ‘How terribly strange to be 70’ – que emplaca os seus em outubro. E não demora muito é a vez do Mick Jagger, aquele que disse que preferia morrer a estar cantando ‘Satisfaction’ aos 45 anos. Pra gente ver como são as coisas.

Anúncios

3 respostas em “Setenta

  1. Sou fã de Ringo. De longe, o mais gente boa e mais simpático dos Fab Four. John era doido, George era sisudo, Paul era (e ainda é, cada vez mais) pentelho. E se não fosse por Ringo, a banda teria acabado muito antes de quando realmente acabou. Ele era meio que a cola que os mantinha unidos, principalmente quando já se mostravam cansados da fama, os gostos musicais se mostravam incompatíveis e a chata da Yoko não largava do pé e assombrava as gravações. A carreira solo dele, se não brilhante, rendeu alguns ótimos discos. Recomendo o de 1973. Por isso e por muito mais, parabéns Ringo!!!

    • Ah, eu sempre achei o Ringo super gente boa também, com aqueles narigão e olhinhos apertadinhas e sorriso largo. Acho que o George era o meu favorito, mais na dele (não achava ele sisudo não, é que tinha ego demais por ali, kkk), sem os estrelismos da dupla dinâmica. E tinha mais consistência musical do que o Ringo. Esse album que você mencionou é bem legal mesmo, eu tinha ele em fita k7, olha que coisa mais antiga!!! 😀
      Eu adorava ‘You’re Sixteen’…
      bjk

  2. Pingback: setenta » Twitter Trends

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s