Jacarés e pernilongos

Receita caseira para se caçar jacarés:
Você vai precisar de:
– um livro muito chato (à sua escolha)
– binóculos
– 1 pinça (pode ser a de sobrancelhas)
– 1 caixa de fósforos de qualquer marca
Instruções:
Vá pra beira do rio levando todo o material acima. Deite-se embaixo de uma árvore e comece a ler o livro, mantendo binóculos, pinça e caixa de fósforos à mão. Como o livro é muito chato, você vai cair no sono rapidinho. O jacaré vai sair da água e, curioso como qualquer jacaré, vai pegar o livro pra ler. Como o livro é muito chato até mesmo para jacarés, ele também vai cair no sono. E, como você dormiu primeiro, vai acordar primeiro, né? Ao ver o jacaré dormindo bem do seu lado, pegue os binóculos e vire-os ao contrário, mirando o jacaré. Pronto, agora o bicho tá bem pequenininho, certo? Pegue-o com uma pinça, abra a caixa de fósforos e coloque ele lá dentro. Pronto. Você acaba de caçar um jacaré.

Tá. Essa bobagem eu aprendi com meu pai quando era bem pequena. Mas a receita pra pegar pernilongos, sem estresse, sem sangue nas paredes e sem derrubar a luminária do criado-mudo, é infalível. Sim, eu sei que seria um prazer inestimável ver um desses insetos chupívaros explodindo na sua mão ou esmagado na parede, mas a margem de erro nos ‘tapões’ costuma ser muito alta. Sprays têm um cheiro insuportável e velas de citronela não fazem nem cócegas; lá em casa a gente acordou uma noite com uma barulheira danada na sala, quando fomos ver, tinha um bando de pernilongos em volta de uma vela, cantando ‘Parabéééns pra vocêêê…’. E, convenhamos, noites foram feitas pra gente dormir, não pra se perder tempo e sono matando essas criaturinhas irritantes.

Então lá em casa nós desenvolvemos a alta tecnologia do sabão. Assim, ó: você vai ao banheiro e ensaboa bem as mãos, deixando-as com bastante espuma. Muita mesmo, viu, é pra deixar as palmas das mãos bem branquinhas; não amarra mixaria não. Quando um pernilongo passar por você, é só você passar a mão na frente dele, como se estivesse tentando tirá-lo da sua frente; as asinhas do danado serão atraídas para a espuma como se fossem ímã. Como diriam os súditos de Sua Majestade, ‘thing of crazy’. Coisa de louco. Mas funciona que é uma beleza. Testado e aprovado, sem contra-indicações (com hífen ou sem hífen, sei lá), sem estresse, sem risco de dar um tapão na patroa por engano (a menos, claro, que essa seja a intenção e o pernilongo seja o álibi perfeito…). A casa dos meus pais ficava bem no epicentro de nuvens de pernilongos, a gente matava mais de vinte por vez, cada um, tinha até torneio. Pois não ficava nenhum pra contar história.

(post inspirado por um comentário da Soraia)

Anúncios

6 respostas em “Jacarés e pernilongos

  1. Chovê se entendi: na hora de dormir, você fica deitadinho, coberto, com as mãos pra cima cheias de sabão esperando o bicho passar. Quando ele vier você tchuuuum, e enche os ouvidos de sabão, porque, claro, você não vê o mosquito, só ouve, e nessa hora ele tá pertinho do ouvido, né? Depois de meia dúzia de mosquitos e muito sabão na cara, no travesseiro e, se for o caso, no companheiro(a), você precisa de outra dose, aí, levanta, vai no banheiro de novo e começa outra vez.
    Sei não, acho que a mosquitada continua ganhando a batalha.

    • hahaha
      Nâo, você fica de pé mesmo, com as luzes acesas e tudo, que esses bichinhos são desaforados como eles só! Nem têm mais receio dos holofotes… Quando você acende a luz, eles passam por você a caminho do escurinho e aí plaft! recebem uma mãozada nas ideias. Vai por mim, foram anos de prática. Na época, a gente sabia até qual sabonete fazia mais espuma… 🙂
      Mas prepare-se para uma batalha acirrada, sem dúvida!

  2. Sabedoria milenar essa, hein?
    estou pagando pra ver dicas melhores. rs
    Mas eu sou boa mesmo em trucidar os danados nas palmas mesmo.
    E os daqui tomam vitaminas, acho que têm tamanho proporcional às vítimas. rsrs

    No mais, tudo em paz depois dessa técnica.

    Ah,
    fui num museu semana passada e lembrei de vc, Museu de História, Alemanha desde a época dos celtas (é, pois é) e romanos até os dias atuais. Paramos na 1a. guerra e voltaremos lá outro dia para ver o resto. 😉
    Qdo vc vier pelas bandas de cá, a dica: às quartas esse é de graça depois das 18h, e às quintas, todos os outros são, o Pergamon, inclusive.
    Não sei pq, mas sempre penso em vc passeando por aqui.

    Bjs

    • Eve,
      nada mesmo substitui o prazer de explodir um pernilongo nas mãos, né? É que chega uma hora em que a gente se cansa e quer dormir, né… 🙂
      Ai, adorei a dica do museu! Fiquei toda-toda que você se lembra de mim nesses lugares, olha só! Não conheço Berlin ainda, aliás minha temporada alemã foi bastante curta, tou com várias pendências turísticas!
      E adoro museu de graça, acho super civilizado. Lá em Londres todos os museus nacionais são free a qualquer dia e hora. Pelo menos eram… Depois da crise em 2008 (estive lá com ela estourando), nunca se sabe!
      bjk

  3. Hahahaha, Mônica, adorei o post!
    O “Parabéns pra você” foi ótimo! Ainda vou utilizar essa piada com alguém (prometo conceder os devidos créditos)!
    E claro, vou tentar a nova técnica mãos-ensaboadas e depois te digo como me saí, ok?! Aqui em Taubaté (devo ser descendente de nômade, agora estou por aqui) não é um “epicentro” de mosquitos, mas chegando o verão, com certeza esse assunto deverá ser reativado…
    Agora, se você estiver perto de perder a compostura com a insistência desses “chupívaros”, recomendo jogar um sprayzinho debaixo da cama antes de sair pro trabalho. À noite, quando você voltar, o ar estará respirável novamente e só terão pequenos “cadáveres” sob sua cama! Já morei perto do Rio Pinheiros em SP e aquilo sim, é que é o “fim da dinastia”, hehehe!

    • Ah, boa sugestão essa do spray diurno! Porque mesmo esses que dizem que não têm cheiro, são de lascar…
      O rio Pinheiros eu não sei, mas a lagoa da Pampulha é (ou pelo menos era) um super criadouro desses insetos. Alguns verões eram de arrasar!
      Depois me conta se a técnica do ensaboa deu certo com os mosquitos de Taubaté…
      bjk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s