Curtinhas

* A atriz global Carolina Ferraz lançou seu livro de receitas caseiras durante o Festival de Gastronomia em Tiradentes. Dizem que o próximo a aderir à moda, mas puxando mais pra culinária internacional, vai ser o Dado Dolabella…  🙂

* Ainda não vi (e acho que nem vou ver) o novo Karate Kid, mas ficou a dúvida: se o Jackie Chan ensinou foi Kung Fu pro moleque, por que então o filme não se chamou Kung Fu Kid?

* Eu e o @marcorelho conversando numa festa outro dia.
   Eu: – ‘A Origem’ é um filme bem legal, mas ‘Amnésia’ é melhor. Você assistiu?
   Ele: – Não me lembro…
O pior é que ele estava falando sério.

* Toda vez que alguém me diz “Ah, eu saí com uma turma“, me dá vontade de perguntar “Nossa, você conhece a Uma Thurman?!”

* Acordou com a veia poética no talo? Aprenda a compor como o Zeca Baleiro. (dica preciosa do Teles, ‘brigada!)

* Tá lembrando da Kseniya, a ucraniana que faz verdadeiras obras de arte com areia? Pois então dá só uma olhada neste comercial alemão de uma marca de farinha, que bacana…  (merci, Mu!)

* Esta música é um verdadeiro retrato de Dorian Gray. Quase 50 anos, minha gente, meio século, e não envelhece de jeito maneira. Só sabe é ficar melhor. Então afasta aí os móveis da sala e se joga, que issaí é roquenrôu dos bão.
***

Anúncios

8 respostas em “Curtinhas

  1. Eu vi Karate kid, mas vi por aqui com o nome de Kung Fu Kid, eu achei o filme bem engracadinho, o menino é uma figura, eu não sabia que ele era filho de Will Smith, mas dá para perceber logo porque a semelhanca é grande demais, tanto física como o jeito.

    Também não lembro de Amnésia, mas sei que vi.

    Vou ver os links.

    • Oi Luciana,
      então por aí o pessoal foi mais consistente, né? Porque parece que de karatê ali não tem nada…
      O garotinho você talvez tenha visto no filme ‘Happyness’ (assim, com ‘y’ mesmo), com o mesmo Will Smith – é uma história verídica muito bacana, e bem ao gosto do público americano. Vale a pena, se você ainda não tiver visto.
      Amnésia é daqueles filmes da gente ver mais de uma vez, por causa da maneira como a história é contada. Eu gostei muito.
      bjk

  2. Vi o “Karate” Kid. É um bom filme. Deve ter mudado o foco por causa da grande popularidade do Kung-Fu hoje em dia. E tem uma explicação básica no filme pra justificar o Kung-Fu: o menino mudou pra China, quer aprender a lutar pra se vingar de uns valentões da escola, então começa a aprender Karatê por conta própria. Só que o forte da China é mesmo o Kung-Fu e, prum pré-adolescente, tanto faz o estilo de luta, com tanto que seja capaz de quebrar a fuça de alguém. Mantiveram o nome pra não perder o apelo comercial.

    O filho do Will é bem carismático, mas o melhor do filme, pra mim, são as paisagens naturais da China. Uma geografia linda, tudo muito mágico. Espero que não tenham feito muitos retoques digitais. Pretendo visitar algum dia.


    Amnésia me deu dor de cabeça.

    • Ah, isso explica muita coisa!
      É, mudar o título implicaria numa campanha publicitária bem mais carinha, né não? Afinal, ninguém conhece muito bem o guri… 🙂
      A China tem mesmo paisagens belíssimas. Hoje em dia tudo tem retoques digitais, mas tenho amigos que estiveram por lá e voltaram maravilhados. Também está na minha lista, mas não exatamente no topo das prioridades.
      Acho que o filme Amnésia foi feito pra isso mesmo. Vai ver teve o patrocínio de Neosaldina…

  3. Genteeeeee
    será que só eu não gostei do KungFu Kid!?
    Tá, é bonitinho, a história de amizade e superação e tal…
    Mas achei assustador o fato de colocarem CRIANÇAS se espancando (é, a pancadaria é geral) ali. E como se tudo pudesse afinal, é KungFu, é arte marcial. O que me pareceu é: vítima de bullying?, aprenda uma arte marcial e sente a lenha no outro. Achei meio too much…
    Ou será que estou velha demais? …

    • Camilla,
      eu não vi o filme e acho que não vou ver não, tou meio com preguicinha desse gênero. É, hoje em dia o negócio tá meio na base do ‘dedo no olho e soco no estômago’, né? A moçada quer partir logo pra briga, quando não aparece um maluco de arma em punho ou um outro mais maluco ainda pregando a queima do Alcorão e coisas afins… Eu acho que também tou meio velha pra essas coisas. Ultimamente eu tenho selecionado com um cuidado muito grande as ‘brigas’ que eu compro! 🙂

  4. Mônica, não vi e nem vou ver esse Karate/ kung Fu kid. Não faz meu gênero de filme, mas em compensação ouvi umas dez vezes esse “Rockinho” da pesada dos meus eternos ídolos. Você sabe, né?!
    Beijos

    • Pois é, Chris, eu também passo. E olha que eu até que acho o Jackie Chan simpatiquinho, gosto do jeito como ele não se leva muito a sério… Mas thanks, but no, thanks! 🙂
      Eu tinha certeza bissoluta que você iria agradar da musguinha. Ela é show. Literalmente. Lembra da gente no Maracanã???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s