Sem título – literalmente

Então deixa ver se eu entendi, porque na sexta-feira meus neurônios já estão meio danificados e o entendimento fica seriamente comprometido. Mas desta vez a culpa não é minha não, foi o pessoal ‘lá de cima’ que embolou tudo. Mas xovê:

De dois em dois anos eu saía de casa pra votar, certo? Cumprir o meu sagrado dever cívico, como dizia meu pai. Ficava um tempão revirando a gaveta atrás do meu título de eleitor (tidjeleitô, aqui em Minas) porque, né, a gente só usa ele mesmo nessa época de eleição ou quando tem na lista de documentos: apresentar tidjeleitô. Achado o danado, eu enfiava ele correndo na bolsa, de medo de esquecer no dia, porque eu mudei de bairro mas ainda continuo votando onde sempre votei, do outro lado da cidade, e voltar em casa pra buscar seria o fim da dinastia. Uma vez eu não encontrei meu tidjeleitô mas pude votar assim mesmo, porque carteira de identidade é daquelas coisas que estão sempre na mão e a gente podia votar só com ela. Eu olhava na fila e quase todo mundo tinha o tidjeleitô, ele era o documento pra votar. O pessoal do TRE ficava de cima, “Ó, quem perdeu precisa fazer segunda via”, “Óóó, tá acabando o prazo!”, então as pessoas prestavam atenção. Documento com foto era só pra emergência.

Aí este ano resolveram inovar, e inovar na brasilândia significa bagunçar. O tidjeleitô não tem foto, então falaram que tem que ter documento com foto pra votar, que é pra confirmar que você é você mesmo e não está votando com o tidjeleitô da sua avó. Teve gente reclamando, “Isso vai dar confusão”, “Isso é manobra pra favorecer Fulano”, “Isso vai prejudicar Beltrano”, mas a vida toda a gente votou com aquele papelinho ou então com a carteira de identidade. Tá bom. Resolveram então gastar milhões (alguém duvida que foram milhões?) pra avisar pra todo mundo que desta vez tinha que sair pra votar com documento com foto E o tidjeleitô. Televisão em horário nobre, rádio, internet, panfletos, outdoors, pediram pra reforçar na escola, na igreja, no sindicato, em todo lugar. Meses com a gente sendo bombardeado com a instrução de não esquecer de levar o documento com foto, quem não tiver os dois não vai poder votar, vai ter problema com a lei e vai nascer uma verruga na ponta do nariz.

E aí o que é que fazem a três dias das eleições? Resolvem mexer de novo! Agora você não precisa realmente levar o tidjeleitô, só o documento com foto. Lembra que antes a carteira de identidade era só pra emergência e você revirava a casa porque TINHA que encontrar o maldito tidjeleitô? Parece que agora ele virou acessório. Quer dizer, eu já achava acessório antes, porque podia votar sem ele mas, né, pelo menos diziam que eu TINHA que ter. Agora me dizem que ele é obrigatório sim, mas eu não preciso dele. Mas preciso do documento com foto, o tidjeleitô sozinho não é suficiente. Comassim???

Este domingo periga ser um caos. Vai ter gente correndo pra casa pra buscar o tal documento com foto, porque achou que tudo tinha voltado a ser como era antes. Vai ter gente com documento com foto rodando que nem enceradeira pelo local de votação, porque esqueceu qual o número da seção e a informação tá lá no tidjeleitô. Olha, muito lúdico o pessoal do STF – talvez tenham achado o período de campanha meio morno e tal, então resolveram dar uma sacudida na galera pra ver se as coisas animam. Afinal, só faltam 3 dias!

Então não se esqueça: no domingo, dia 3, saia de casa com um documento oficial com foto (imprescindível) e o tidjeleitô (obrigatório, mas você vota sem ele). E leve também uma dose extra de paciência.

Anúncios

19 respostas em “Sem título – literalmente

    • Rê, pode falar pro pessoal relaxar, que dá pra votar (como sempre deu) sem tidjeleitô. Só não pode esquecer do documento oficial (carteirinha de cinema e do clube vale não!) com foto.
      bjk

  1. Pelo que me lembro, o tideleitor nunca foi obrigatório e é meio óbvio por que, já que o seu nomezinho está lá na lista, portanto basta provar que você é você e pronto.
    O que me espanta (aliás, nem me espanta, me irrita) nessa confusão é que essa lei idiota que obriga você a levar o título mais um documento passou no congresso, aprovada por todos os partidos, há mais de um ano. Por aí você vê como esse pessoal trabalha, né. Só prestam atenção no que interessa a eles, no mais, assinam qualquer coisa. Dá um certo desânimo votar.

    • Eu sempre me espantei com essa redundância, Wagner. Tanta gente vota só com identidade e nunca teve problema, né? Ou então façam um tidjeleitô com foto de uma vez, oras.
      Pois é, a lei passou lá atrás, todo mundo concordou (por que o Luiz Inácio não deu o pitaco antes? Devia estar em alguma sala de embarque, né… Três dias antes eles resolvem mudar as coisas, depois de gastar uma grana (nossa, diga-se de passagem) pra fazer as orientações e ninguém reclamar que não estava sabendo? Agora sim, o pessoal vai poder argumentar que mudaram as regras em cima da hora e não houve informação.
      Só não desanimo mais porque voto láááá do outro lado da cidade e é uma chance de encontrar velhos amigos na fila da seção (coisa mais pobre, né, encontrar em fila…)
      Boa sorte no domingo.

    • GeGe,
      o negócio é que fazem a bagunça com o nosso dindin, né, depois reclamam que tá faltando verba pra saúde, pra educação, pra infraestrutura (junto ou separado?)
      Ah, eu já separei meu tidjeleitô. Vou levar ele, minha carteira de identidade, minha carteira de motorista e meu passaporte. Já que é pra ter documento com foto, quero fazer feio não!!! 🙂
      Que a Força esteja conosco…

  2. E levem dignidade também. Pra mostrar que não podem tirar isso de vc, pq, né?, vai brincar assim com as pessoas (e não só nessa esfera) na casa da finada mãe de Joana.

    BJs!

    • Eve, já pensou um bololô desses aí na Alemanha, do jeito que esse povo é todo certinho e organizado? Acho que morria um monte só no ataque de pânico! 😀
      Vamovê, né, uma hora a gente aprende a escolher miózinho…
      Você vai votar aí ou está sem tidjeleitô??? 🙂
      bjk

      • Meu visto não saiu em tempo hábil para o meu cadastro como eleitora aqui. Era até maio e o visto saiu em julho. Então, esse ano, justificarei.
        Agora, só daqui a 4 anos.
        Bjs!

  3. Amei o tom de humor do post!
    Aliás, ele prova que homem definitivamente são muito mais organizados que as mulheres. Por exemplo, na minha carteira tenho todos os meus documentos (menos certidao de nascimento, que nao serve pra muita coisa). Seria muito melhor vcs mulheres comprassem uma carteira masculina, colocassem la todos os “docu” e colocasse a carteira na bolsa!!!
    E no pleito de 2012 será eleicao biometrica. Levem o polegar direito!
    E não se esqueça que daqui a 4 anos iremos recadastrar nossa identidade!!! Ela será que nem cartao de banco, com chip e tudo! Terá ate numero do CPF e do tidjeleitô.

    • Asnalfa,
      minha carteira já tem tanta coisa (mulheres são muuuuito mais complicadas, você está certo, olha aqui neste link o que costuma ter na bolsa da gente!!!).
      Mas depois que mudei pra minha casa atual eu fiquei super organizadinha e os documentos estão todos em pastas bonitinhas e coloridas (não porque seja mais organizado, é que eu ADORO material de papelaria!), em ordem e com cópia pra quando precisar. Um primor! Desta vez foi facinho encontrar meu tidjeleitô.
      Vixe, vão fazer essa confusão de eleição biométrica em 2012 pra quê, né, o mundo vai acabar mesmo… 🙂 Mais dinheiro jogado fora.
      Vou adorar ter uma carteira de identidade com chip e tudo. Ela também vai achar vaga de estacionamento e molhar minhas plantas? Ô, vai ser uma mão na roda!
      bjk (cê andou sumidinho, hein…)

  4. Pingback: Tweets that mention Sem título – literalmente « Crônicas Urbanas -- Topsy.com

  5. Graçadeus que aqui o voto não é obrigatório… é uma das coisas que eu fiquei contente por me ver livre… aliás nunca entendi como é que pode chamar ‘democracia’ e depois vir com a palavra ‘obrigatório’ do lado…
    Bjs,
    Ana

    • Acho que é porque pros lados de cá a democracia ainda está na versão ‘demo’… 🙂
      Também acho a maior falta de lógica um direito que é obrigação. Ou seja, posso escolher não votar em ninguém, mas tenho que sair de casa, entrar na fila e tal, pra dizer ‘não, obrigada!’.
      bjk

  6. moniquinha, aqui em nova iorque fiquei ate surpresa… abrira o local de votacao amanha pras pessoas pegaram o titulo… (por que se depender de ir ao consulado e se sentir bem, esqueca!) no domingo te conto.

    • Uai, eu até achava que vocês votavam lá mesmo no Consulado… Mas faz sentido, né? Uma ida só. E nem ia precisar, já que pode votar só com o passaporte por exemplo. Hoje alguém disse no Twitter que tidjeleitô tá valendo menos que perfil do Orkut, já que nem foto tem! 😛
      O pessoal não perdoa mesmo…
      Depois me conta no que deu!
      bjk

  7. Pingback: A tartaruga e o poste. « O Cágado Xadrez

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s