Setentão


***

Meu beatle favorito não era o John, era o George. McCartney era o bacaninha, com as músicas mais legais de cantar, Lennon era o rebelde que tinha se casado com uma mulher danadinha de chata, Starr o engraçado. Mas George era na dele. Tão na dele que só fiquei sabendo que tinha morrido uns dez dias depois, mas isso não foi sua culpa, é que foi numa época em que eu tinha coisas muito mais drásticas acontecendo na minha vida, nem prestei atenção.

Mas é engraçado lembrar que John estaria completando 70 anos hoje. Porque essa é uma idade que eu sempre reservei na minha cabeça para os artistas da geração dos meus pais – Frank Sinatra, Louis Armstrong, Benny Goodman – e não deixa de ser curioso constatar que o tempo também passa para roqueiros rebolativos, berradores e contestadores. E, perigo maior ainda, passa pra nós também (e acho que não tem ninguém da minha geração que não se lembre direitinho do que estava fazendo naquele 8 de dezembro de 1980).

Oh My Love é um dos meus Lennons preferidos. Talvez porque seja calminha, delicada, um pouco oriental na sequência melódica. Uma love song como tantas outras mas, quando se trata de um ex-beatle, como nenhuma outra também.

Anúncios

6 respostas em “Setentão

  1. Dia de meu décimo-primeiro aniversário, no Caramulo. A notícia, com a imagem da porta do “Dakota” chegou pela televisão.
    Apesar de McCartney, John era o meu Beatle preferido. Era-o então. É-o hoje.
    E seria-o mesmo com 70 anos. Bem vividos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s