Fred e Rita

Porque é sempre hora de admirar a beleza e o charme de Rita e a elegância e leveza de Fred rodopiando pelo salão. (do filme Bonita Como Nunca, de 1942)
***

***
“Nenhum bailarino consegue ver o Fred Astaire dançando sem pensar que nós todos devíamos estar fazendo qualquer outra coisa.”  (Mikhail Baryshnikov)

Anúncios

10 respostas em “Fred e Rita

  1. Monica
    De extremo bom-gosto. faz-nos voltar a momentos tão encantadores do cinema! Continue assim nos brindando com estas pérolas, os tudistas ou meio-tudistas, se que existem, ser-lhe-ão muito gratos. Bom fim-de-semana (ainda tem hífens?). Abraços: Vanilda

    • Quando a gente era adolescente, costumava chamar esses musicais de ‘filme gostoso’, só pra fazer hora com as minhas tias. Mas eram uma delícia mesmo, até porque em 1942 o bicho tava pegando na Segunda Guerra e o pessoal queria mais era um belo escapismo hollywoodiano. Mas eram filmes lindos, leves, com final feliz e muita gente bonita. E só de ter Fred rodopiando a moça pelo salão, né… Realmente um refresco para os olhos!
      Taí, não sei se fim de semana tem hífen ainda. Do jeito que as coisas vão, tou achando mais prático chamar esses dois dias de fimdesemana, que tal? 🙂
      Um ótimo pra você também!
      bjk

  2. Mônica,
    Sei que há muito suor e sangue para se chegar aonde ele chegou. Mas não tem jeito. Sempre que vejo / revejo o Fred eu me pergunto: como tudo pode parecer tão fácil?
    Grande abraço,
    Paulo

    • Paulo,
      acho que essa pergunta é a que todos fazemos (imagina, se até o Baryshnikov tem esse mesmo dilema!…). Aí está o mais fantástico disso tudo: fazer tudo parecer uma brincadeira, como se ele nos dissesse ‘ah, é fácil, ó, é só fazer assim!’. Ahãã…
      Abraço!

  3. Mônica,
    Lindo demais mesmo. A gente começa a sonhar no primeiro piscar de olhos. Dá para imaginar uma mulher triste num vestido destes? Acho que até dançando com um cabo de vassoura eu me sentiria poderosa e nas núvens. Bom bruxa também voa né?
    Abraços.

    • Vestido, sapato, cabelos, casinha, tudo…
      Minha avó era grande fã desses filmes. Se alguém a criticasse, ela dizia ‘É pra esquecer mesmo, não preciso saber das realidades da vida, já estou velha. Pra saber delas, é só eu olhar no espelho ou abrir a janela…’ 🙂
      bjk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s