Curtinhas

* O cerumano faz muita bobagem nesse mundo. Muita mesmo. Mas de vez em quando ele surpreende e sai com umas coisas assim. Daí eu fico pensando cá com os meus botões que talvez, quem sabe, ‘with a little luck, with a little love, with a little push’, como diria sir Paul McCartney, o cerumano até tenha jeito.

* Pegando o bonde andando: A Anete caiu

* 50 documentários que você deve assistir antes de morrer, e por quê (ou por que? ou porquê? ou porque?)

* E eis que encontraram 17 minutos inéditos do filme ‘2001 – uma odisseia no espaço’, que o diretor Stanley Kubrick achou por bem deixar de fora depois de editado. Gente, cês prometem não ficar bravos comigo? Prometem que não vão abandonar o blog? É que eu já pelejei de tudo quanto foi jeito, mas não gostei de 2001. Pra ser muuuuuito sincera, também não gosto tanto assim do Kubrick. Talvez se ele tivesse eliminado o filme e deixado só os 17 minutos…

* Caso de família: A pequena chega muito séria pro pai:
– Pai, descobri que Papai Noel não existe.
Silêncio total na sala. Ela emenda:
– Mas Polo Norte existe!

* Eu sou mesmo a lerdeza em pessoa quando o assunto é futebol. Outro dia liguei o computador já tarde da noite e no Twitter tava todo mundo falando de um tal ‘Mazembe’. Custei a descobrir que esse é o nome do time do Congo que tirou o Internacional de Porto Alegre da final do campeonato de clubes. Mas até entender o que estava acontecendo, eu passei um tempo achando que alguém tinha inventado uma variação pro BAZINGA! que o Sheldon vive dizendo no The Big Bang Theory…

* A maior flor do mundo, também conhecida como flor-cadáver pelo cheirinho ‘de-li-ci-o-so’ que exala, está desabrochando em Inhotim. É a primeira na América Latina. Quem se habilita?

* E quem aqui não conhece um governador que deveria aprender a ficar calado ao invés de falar besteira? Sei lá, deviam descontar do salário dele, quem sabe assim dava pra aprender a guardar pensamentos idiotas para si, né? O assunto é sério, mas o comentário…

* Monty Python. Sempre genial.

– Qual é o signo dele?
– Capricórnio.
– E como ele é?
– É o Filho de Deus. O Messias. O Rei dos Judeus.
– Capricornianos são assim?

Anúncios

19 respostas em “Curtinhas

  1. Eu assisti a vida de Brian (tinha o DVD, emprestei e perdi, sabe como é…) e ria demais o filme inteiro. Aí, quem assistia comigo não entendia nada porque eu estava rindo.
    Pra mim, as melhores cenas são:
    os diálogos no “sermão” da montanha. “ele é narigudo”
    a surpresa de Brian qdo vê a mãe, recém alçada à categoria de virgem, “ganhando” o dinheiro pra sustentar a casa ajoelhada na frente de um romano.
    e qdo Brian dorme com a “rebelde”
    kkkkkkkkkkk

    bjs!

    • Eve, já perdi a conta de quantas vezes vi o filme, é daqueles que eu posso assistir todo dia e não me canso. Adoro o humor maluco, ácido e inteligente dos Python, e tudo nos filmes deles me diverte.
      Algumas outras cenas, pra mim, são impagáveis também: o John Cleese perguntando aos ‘revolucionários’ o que os romanos fizeram pelo povo (e eles dando aquela lista enooorme), a fila na saída da prisão para o calvário (Crucifixion? Good! Line on the left, one cross each’). E por aí vai. Eles são absolutamente geniais.
      bjk

  2. Se eu for enumerar aqui meus trechos preferidos de “Brian” vai sair o filme inteiro, rsrsrs. Mas vamos tentar:

    O problema do César com consoantes:

    “A Woman? ” “No, a Roman!” (Plaft!)

    A gargalhada inevitável da galera com a “Incontinentia Buckets” (E essa foi mal traduzida para o português na legenda, que pena)!

    A cena do apedrejamento (demais)!

    O velhinho na masmorra (You lucky bastard)!

    Curiosidade: Eu assisti um extra do Brian que mostra uns 15 minutos de cena inicial com pastores conversando sobre assuntos diversos enquanto a estrela de belém passa por trás deles e eles nem ligam! Se você tiver oportunidade de ver o Brian em Blu-Ray, vai estar lá. Procurei esse extra no you tube sem sucesso, infelizmente.

    Quanto ao Kubrick, sim, eu gosto. E gosto do Arthrt C. Clarke, autor do 2001 e das sequências, 2010, 2031 e 2061, que li todos! Mas tudo bem, Não vamos brigar por isso, rsrsrsrs…

    Bom fm de semana!

    • Ah, sim, essas cenas todas e mais o resto! E ainda tem aquela cena hilária do centurião corrigindo o latim do Brian na pichação! Pra quem é professor, não tem nada melhor do que ver a didática do John Cleese. 🙂
      Tou falando que é difícil selecionar… A Vida de Brian e o filme do rei Arthur são clássicos.
      E sim, eu gosto muito do Clarke – isso temos em comum!
      Ótimo fim de semana pra ti também.

    • Hahahahaha!
      Gente, eu pre-ci-so assistir a esse filme novamente! Com urgência!
      Acabei de lembrar da cena da feirinha: “mas, vc não vai negociar? vc tem que negociar!”
      E a sandália??
      Ai, morri aqui com minhas lembranças! hahahahahha

  3. Você não gosta do Kubrick e eu não gosto do Monty Python. Realmente o cerumano é uma coisa difícil de entender. Assisti a esse filme mas não achei muita graça. Não sei, talvez não tenha dado chance o suficiente, vou ver os outros depois.

  4. – Qual é o signo dele?
    – Capricórnio.
    – E como ele é?
    – É o Filho de Deus. O Messias. O Rei dos Judeus.
    – Capricornianos são assim?

    Monica, se você ainda não sabia, deixa eu te esclarecer: sim, capricornianos são assim, Messias, Filhos de Deus, de inspiração divina (até deve vir no dicionário isso). Daí o facto de terem sempre razão…

    Bjs,
    Ana (completamente imparcial aqui no assunto)

    • Hahaha, você se esqueceu da característica principal dos capricornianos: MODÉSTIA! 😀
      Tenho ótimos amigos capricornianos mas, só pra efeito de astrologia, uma pequena correção: quem tem fama de achar que está sempre certo é o leonino. Aliás, uma tremenda injustiça: a gente não acha que está sempre certo coisa nenhuma. A gente simplesmente está sempre certo. Simples assim! 😛
      Os achados do Monty Python são simplesmente geniais.
      bjk

  5. Oiiii!!
    É impressão minha ou a Folha tá ficando cada vez mais sensacionalista ?
    Ok, a frase é no mínimo infeliz principalmente por tratar-se de quem fala, mas a por como chamada da matéria é um tanto idiota também. Eles tem repetido isso demais isso, Mônica.
    Haja Falha!!

    E viva a Brian!!!

    • Rosa,
      não é só a Folha, é a imprensa em geral. Toda notícia agora tem cara de revista Contigo, é um horror. Por isso é que quem sai com essas frases idiotas deve tomar o dobro do cuidado – periga ela fazer mais ‘sucesso’ do que o assunto sendo discutido. Mas mostra também como os políticos/celebridades/etc hoje em dia estão mais preocupados em fazer piadinhas e ser falsamente ‘witty’ do que tratar o tema com a seriedade que ele exige. Infelizmente tá virando regra…
      Sim, viva Brian!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s