Somos iguais?

Dia Internacional da Mulher, yadda yadda yadda. Até gosto das flores e dos parabéns, não me importo não, gosto de um agrado e tals mas, ó, ainda tem muuuuita quilometragem pra rodar nessa estrada da igualdade. O vídeo, com Daniel ‘James Bond’ Craig e narrado por dame Judi ‘M’ Dench, sua chefe no M6, é simples e direto. E muito bom. E olha que os números daqui são ainda mais chocantes… (a tradução vai meia-boca, pressa de postar, sincere apologies de antemão) E thanks pelo link, Flávio!
***

http://www.youtube.com/watch?v=&feature=player_embedded%5D

“Nós somos iguais, não somos, 007? No entanto, estamos em 2011, e o homem tem mais chances de ter um salário maior do que uma mulher, mesmo quando estão fazendo o mesmo trabalho. Você tem muito mais chances de ter um cargo político ou tornar-se diretor de uma empresa. Como homem, é muito menos provável que você vá ser julgado por comportamento promíscuo e tem quase nenhuma chance de ser vítima de abuso sexual. E, ao contrário de trinta mil mulheres no Reino Unido, que anualmente perdem seus empregos por estarem grávidas, sua carreira não correria qualquer risco se você escolhsse ser pai ou ‘acidentalmente’ se tornasse um. Para alguém que gosta tanto de mulheres, eu me pergunto se você já parou pra pensar como seria SER uma?

O mundo mudou, mas os números ainda estão contra nós. As mulheres são responsáveis por dois terços do trabalho realizado em todo o mundo; apesar disso, recebem apenas dez por cento da receita total e são donas de somente um por cento das propriedades. Não é só uma questão de dinheiro e poder. Todos os anos, 70 milhões de meninas não recebem a educação mais básica, e chocantes 60 milhões são molestadas sexualmente a caminho da escola. Temos medo de andar pelas ruas à noite; algumas de nós têm mais medo ainda de voltar para suas casas. Pelo menos 1 em cada 4 mulheres é vítima de violência doméstica. E, todas as semanas, duas mulheres no Reino Unido são mortas pelo parceiro atual ou um ex.  

E então, nós somos iguais? Até a resposta ser SIM, não podemos nunca parar de perguntar.”

Anúncios

16 respostas em “Somos iguais?

  1. Monica e ainda tem cerumano que acha que, hoje em dia todos são tratados de forma igual, que não tem discriminação, e o pior quando você começa a mostrar os fatos com números igual ao video, os cerumano em questão dizem que “é coisa da mídia”, e se sente ofendido, da vontade de pegar uma marreta e dar na cabeça, pra abrir e olhar se tem gás dentro porque “celebro” é coisa que não vou achar, té mais.

    • Como dizia minha avó, “todas as pessoas são iguais, mas umas são mais do que outras…”
      A gente ainda tem um longo caminho a percorrer contra o preconceito e a desigualdade, em todas as instâncias.

  2. Vou deixar aqui algo que citei em outra ocasião, e que
    ´É PARA SEMPRE!’: de Harriet Rubin em “A Princesa – Maquiavel para as mulheres”
    “A arte da princesa consiste em equilibrar O TERROR de ser mulher com O FASCÍNIO de ser mulher”.
    Pensem um pouco a respeito da verdade desta afirmativa… é de um raciocínio imensurável!

    No livro de John & Stasi Eldredge “Em busca da alma feminina…”:
    ” Pelo modo como a criação se desdobra, como ela chega as obras de arte cada vez mais sublimes, é possível haver alguma dúvida de que Eva é a coroa da criação?
    Não foi uma idéia tardia. Não foi algo belo acrescentado, como um adorno em uma árvore.
    Ela é o to-que fi-nal de Deus, sua “pièce de résistance” (Monica, essa você gostou, me recordo!).
    Ela preenche um lugar no mundo que nada e ninguém podem preencher. Vão até a janela, senhoras, se puderem. Melhor ainda, encontrem algum lugar que tenha uma paisagem. Observem a terra de um lado ao outro e digam para si mesmas:
    ‘O mundo é vasto e incompleto sem mim. A criação atingiu o zênite comigo’ “.

    O autor (artista), assinou sua obra de arte conosco!
    Não importa se o relato do Gênesis é metáfora ou não, importa que a sequência é esta!

    HOMENS, nossos parceiros de caminhada – isto também é UMA HOMENAGEM À VCS!!!

    Enorme abraço.

  3. Monica
    e Fernando, quando ficamos cara a cara com as ciências humanas (todas), a gente não sabe se fica aqui, pede para ‘a terra parar e descermos’ e/ou na melhor das hipóteses ir de mala e cuia para o mundo da lua! REVOLTA!

    Pelo caminho, li muito a respeito, não sou feminista, apenas por lucidez, sei que foi um movimento necessário!

    Li e assisti muitos filmes que rendem muito… mas simplificando: dos primórdios até a atualidade: história das prostitutas, hist. das cortesãs (têm suas diferenças) nas cortes européias e no Japão, oriente médio… ‘Cruz Credo!’
    Lembram do “Anatomista”?, mts de vcs não são dessa geração, mas não significam que não o conheçam!
    Gilles Lipovetsky (sociólogo francês), com seu “A Terceira Mulher, permanência e revolução no feminino”, onde aborda questões ‘emocionais e de poder’ aliados à mulher ‘pública e privada’. Polly Young Eisendrath com “A Mulher e o Desejo – muito mais do que a vontade de ser querida” o desenrolar das emoções femininas acerca dos mitos e fantasmas que até hoje norteiam alguma classes e etnias femininas. Natalie Angier, premiada jornalista da seção de ciências do NY Times, com “Mulher, uma geografia íntima”, sobre várias teorias que cercam a anatomia feminina, muitas delas, vemos na imprensa escrita e televisiva, como se fosse a descoberta DE ONTEM!… … … “Documentos Secretos do Vaticano”, vários livros de medicina que eram guardados a 7 chaves, considerados atentados ao pudor!!! Quem já viu coisa destas para estudantes de medicina – claro, dp de formado faz-se necessário a bioética! – Outro livro “As virgens de Veneza”…
    Bem, importa o que somos e estamos hoje!

    Mais… só combinando um Simpósio, Conferência ou Congresso, gosto mt de ouvir e aprender!
    Não sei o que deu em mim!
    Minha sobrinha de cinco aninhos outro dia disse:
    – “Tia, tu era tão ‘silenciosa!’, agora fala tanto!”
    Achei uma gracinha, ela não disse “calada”. ]Em homenagem ao dia de hoje e atendendo ao pedido de minha ‘pipoquinha’, pretendo voltar a ser silenciosa!
    Digam todos vcs: – ‘Grazadeus’. Aaah! a culpa é da Monica que coloca tanta coisa boa e outras que enlouquecem, aí…
    Abraço a todos!

    • hahaha, a culpa é minha? Viiiixe, complicou! 😀
      Acho que eu nunca cheguei a ser caladinha, mas hoje eu tento ser menos ‘falante’ do que era. Só não consigo ser menos ‘escrevente’…
      abraço

  4. Monica, obrigada pela ‘livre tradução’, ajuda um bocado. 🙂
    O vídeo por si só já é MUITO BOM por tudo o que diz. Pra mim, fã de James Bond que “não gosta” do ator no papel por achar que ele faz um papel muito ‘bruto’ para o personagem, ve-lo numa campanha destas me surpreendeu e me fez ter um outro conceito do ‘homem’ por traz do personagem. Ouvir a Dama Judi Dench falando no mesmo tom com que ela se dirige ao personagem, é fantástico. Excelente maneira de passar um recado… Obrigada por compartilhar. Eu já twittei e repassei no Facebook.
    (E assinei os posts do blog, hehehe).
    Feliz dia da Mulher pra vc…

    • Ei Marycota,
      o inglês da Judi Dench é sem retoques, mas eu sei que nem todo mundo entende a língua o suficiente pra compreender toda a mensagem, daí a tradução, mesmo que meio na correria…
      Achei toda a ideia do comercial muito bem bolada.
      Sabe que eu gosto do Craig como Bond? Como ele faz o agente ‘em princípio de carreira’, acho essa falta de tato dele bem apropriada, acho que só depois é que ele foi ficando mais refinado. Mas eu sempre gosto de 007, acho diversão garantida, lugares maravilhosos, vilões da pior espécie, cenas de ação sacadíssimas, mas ótimas, final feliz… já tá de ótimo tamanho pra mim! 🙂
      Obrigada por espalhar o post e seja bem vinda!
      Feliz dia da Mulher pra você também.

  5. Corrijo: Dench – sempre, sempre, surpreendente!
    O estilo britânico no idioma, é de fato diferente. E pra quem sabe pouquíssimo como eu, sempre bom que haja a tradução!
    Gratíssima!

  6. Parabéns com atraso, Mônica. Apesar do atraso, quero que você saiba que uma grande mulher, especial como você é, merece receber os parabéns em nome de todas as mulheres.

    Bjos de montão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s