Houston, temos um problema

Meu amigo tem um problemão: ele quebra impressoras. Não que ele seja descuidado ou negligente, mão pesada ou desconheça os princípios elementares do funcionamento das impressoras. Nada disso. É que ele as estraga simplesmente com sua presença. Basta entrar no escritório pra atender o telefone, passar pelo corredor a caminho da cozinha para um café, entrar na sala do diretor pra reunião e, antes mesmo que consiga dizer Hewlett Packard, alguém vai exclamar em total desespero: “Ah não, a impressora pifou de novo!”.

Sou totalmente solidária com meu amigo. Meu problema é com caixa eletrônico. Atualmente eu até evito usar as maquininhas fora do horário de funcionamento do banco, com medo de não ter ninguém para me acudir. Procuro passar longe dos terminais em supermercados, shopping centers e aeroportos. Porque algo vai acontecer. Sempre acontece. Da última vez em que, corajosa, me arrisquei a usar o caixa eletrônico da minha agência ainda bem cedo, o cartão ficou preso. A máquina simplesmente apagou e meu cartão ficou lá, imóvel. Por sorte, tinha um gerente chegando pra trabalhar todo afobado. Pedi uma mãozinha e ele me respondeu com voz preocupada: ‘Não tem problema, quando a máquina religar o seu cartão vai estar automaticamente bloqueado. Enquanto isso, ligue para o telefone de serviços do banco. Mas, se eu fosse você, não ficava por aqui não, porque a agência foi assaltada de ontem pra hoje e a gente não sabe se ainda tem alguém dentro do prédio.’ Lógico que saí dali em segundos, liguei para o tal atendente, cancelei o cartão e pedi outro.

Às vezes falta papel pra imprimir o comprovante. E, claro, é aquele comprovante que você precisa ter, sabe, pra poder enviar pra não-sei-quem. Tem vez que o papel tá lá, mas acabou a tinta. Eu uso bastante a página do banco na internet, porque grazadeus meus poderes de destruição ainda não atingiram o universo virtual, mas pra fazer depósito, por exemplo, não tem solução, tem que ir até à agência. Aí é aquela fila enorme, mesmo com muitos terminais, e quando chega a minha vez o caixa eletrônico não está fazendo depósito. Se está fazendo, eu quero saque, mas aí não tem dinheiro naquela máquina. Tem na outra, eu entro na fila de novo e quando chega a minha vez, depois de muitos office-boys com trocentos boletos pra pagar e três senhôuras que se atrapalham com a senha, o técnico lá atrás coloca a máquina em manutenção porque o dinheiro acabou.

Tem gente que atrai metal, né? Eu vi isso num documentário no Discovery. Tem gente que lê a mente dos outros, que pára relógios, que antecipa o futuro. Eu não. Eu estrago caixas eletrônicos. Ainda não sei o que fazer com esses super-poderes. Será que dá pra dominar o mundo?

Anúncios

8 respostas em “Houston, temos um problema

  1. Realmente, é um poder e tanto, rsrsrs… Com caixas eletrônicos eu tenho dado sorte, mas as leis de Murphy são implacáveis. Volta e meia elas se impõem. Tipo aquela da fila: “A fila em que você está é a que anda mais lentamente. Se você trocar de fila, a nova fila diminui a velocidade automaticamente, enquanto a anterior acelera 5 vezes mais.
    🙂

    • Com Murphy a gente não consegue nem tentar disfarçar, né? As leis são absolutamente implacáveis. É como diz o corolário sobre as filas: ‘Não adianta você mudar de fila, porque a lei não muda…’ 😛

  2. Monica,

    Quando você for entrar em um caixa eletrônico, por favor se identifique e me deixe passar à frente !!!!

    O meu tipo de azar é com os homens mesmo… acho que não poderei fazer parte da Liga da Justiça Alternativa….

    Bjs…

    • Ah, mas pode ficar descansada. A máquina em que eu estiver vai voltar a funcionar normalmente tão logo eu saia de perto. Ou tente mudar de caixa. Aí vai ser o outro tendo problemas… 🙂
      bjk

  3. Mônica,

    Eu acho que você, na realidade, tem apenas a impressão de ter problemas com caixas eletrônicos. Não é real. É apenas uma impressão baseada em algumas experiências que você viveu. E se é um caso de impressão, seu amigo, quem sabe, talvez possa resolver o seu problema…

    Abçs,
    Paulo

    • A questão é saber se tem ou não tinta pra impressão…
      E como ele também tem problemas nessa área, é mais provável que nós dois tenhamos que buscar ajuda!!! 🙂
      abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s