A veia cômica de Elizabeth Taylor


***

É, a gente se acostumou a ver Elizabeth Taylor e seus olhos cor de violeta em dramas como Gata em Teto de Zinco Quente e Quem Tem Medo de Virginia Woolf? e a ler sobre seus incontáveis casamentos (com direito a repeteco com Richard Burton). Ela era a eterna Cleópatra que deu a maior trabalheira para Júlio César e Marco Antônio, e essa lembrança contrastava drasticamente com as imagens dos últimos anos, uma mulher ainda bela, confinada a uma cadeira de rodas pelos inúmeros problemas de saúde. Mas aí vem a impagável Lucille Ball e monta um episódio de seu famoso Here’s Lucy com ms. Taylor e Richard Burton como convidados especiais, e assim a gente pode ter um pouquinho da veia cômica de dois grandes atores dramáticos. Com Lucille Ball, claro, não dá pra ficar sério… Tentei encontrar a cena com legendas em português mas, nhé, acho que seria pedir demais. Mas a história é mais ou menos assim:

Richard Burton dá uma de encanador e conserta a torneira e canos do banheiro de Lucy. Acidentalmente, o anel de noivado que ele deu a Elizabeth Taylor fica esquecido no bolso e Lucy resolve fazer o que qualquer mulher deste planeta faria: experimentá-lo. E é claro que depois ela não consegue tirá-lo do dedo. O problema é que vai haver uma festa na casa dos Burton para que a imprensa possa ver e fotografar o tal anel. Mas Lucy encontra uma solução prática que só poderia mesmo sair de uma cabeça como a dela…

Anúncios

5 respostas em “A veia cômica de Elizabeth Taylor

  1. Sensacional! Taylor sempre esteve mais para “ice queen” à la Cleópatra (considerado um fracasso pela indústria, já que foi o filme mais caro feito até então e acabou não se pagando) do que “fantoche” de Lucille Ball. Mostra que também sabe fazer rir. Mas ela era boa mesmo nos papéis dramáticos, fazendo mulheres de personalidade forte. Pra mim, sua atuação em Quem Tem Medo De Virginia Woolf está entre as cinco melhores de todos os tempos.

    Uma pena que ícones como Taylor, Brando, Monroe e vários outros acabaram deixando seus talentos sucumbirem aos excessos. Como ela, já não se faz mais há muito tempo; se bobear, é a última de uma raça em extinção.

    • É… Another one bites the dust, já diria Freddy Mercury. A Lucille Ball realmente realmente era uma peça raríssima, interessante como Taylor e Burton na verdade parecem estar se divertindo um bocado numa cena tão ridícula. 🙂

  2. a cara de tonta da Lucy é sensacional.
    Tem um mini museu sobre ela na Universal, em Orlando. Muito interessante de se visitar entre uma montanha russa e outra…

  3. Pingback: Rato de Biblioteca » Blog Archive » Semana do Rato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s