Curtinhas

* E eu dou conta? A possível extinção de uma língua porque seus dois últimos falantes fluentes ‘estão de mal’ há muitos anos… (via @cynister)

* Incrível, Fantástico, Extraordinário. Performance digna de um Oscar. Ô gente, grazadeus que o caboclo é jogador de futebol, porque a carreira de ator não ia durar uma semana.

* O Edmar (aquele do ‘castelo’ tresloucado, lembra?) não conseguiu se eleger, mas já estava preparado pra pegar uma boquinha. Com o auê da imprensa (ok, jornalistas, ESSA é a hora de fazer escarcéu!), o governador de MG desistiu da ideia. Não é lindo? Você acha, toda feliz, que está exercendo sua cidadania ao não dar seu voto pro sujeito, mas eis que os labirintos do poder são bem mais sinistros. E você fica se perguntando pra quê diabos teve o trabalho de sair de casa pra votar naquele domingo de outubro.

* A animação Rio, do brasileiro Carlos Saldanha, tá cheínha daqueles clichezões (todos selecionados com carinho e de propósito pelo diretor) que todo turista estrangeiro tem na cabeça sobre a brasilândia: samba, pouca roupa, carnaval, futebol, favela e florestas tropicais. Quem se importa? O filme é uma delícia (eu vi legendado e em 3D, a gente quase precisa tomar um Dramin antes para não ficar tonta, mas essa meninada-geração-videogame quer mesmo é a montanha-russa, né?) e diverte horrores. Só o sambão-exaltação nos primeiros 2 minutos da abertura já valeria o ingresso, mas todo o resto é bondimaisdaconta. 

* Carne de sol, requeijão escuro, cagaita, feijão andu, rapadura, pequi, peixes do Rio São Francisco, buriti, manteiga de garrafa, siriguela e flor de coentro. O Vale do Jequitinhonha é o homenageado da 12a edição do Comida di Buteco nas montanhas. Estou curiosa pra ver o que fizeram com os pratos que levam pequi. Minha mãe fazia arroz com pequi (só pra ela, porque ninguém da família dava conta) e a casa ficava cheirando a pequi uns dois dias…

* Serião que eles realmente acreditavam que ia dar tempo???

* Ó, sei não, mas aposto um picolé de limão que o cérebro do moço foi parar no joelho depois de tanta pirueta.

* Ivete foi aos EUA e o Obama nem tchuns pra ela, né? Sorte da Shakira e do Bono, que chegaram aqui a tempo de tomar um cafezinho com pão com nossa presidentA. O irlandês achou a gente super gente fina (uai, com três shows de estádio lotado, my darling, eu também acharia!) e conversou sobre a fome no mundo e as criancinhas do planeta, mas eu não consigo olhar prêsse moço sem lembrar da última vez em que o U2 aportou por aqui. Ele pediu pra plateia bater palmas e disse todo sério que, a cada palma, uma criança morria no mundo. Um engraçadinho protestou: PORRA, ENTÃO PÁRA DE BATER PALMA!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s