Obrigada, Vivo! :)

Uma homenagem bacaninha da VIVO para o dia dos namorados (domingão taí, hein…), com os 25 anos (céus!) do clássico ‘Eduardo (?) e Mônica (eu!)’, do Legião Urbana.
(e sim, eu sei que a música é Eduardo e Mônica e tudo o mais, mas acho que teria sido legal ver incluídos na listinha no fim do filme também nomes de casais gays. Afinal de contas, eles também são casais e estão cada vez mais conectados, certo?)
***

Anúncios

10 respostas em “Obrigada, Vivo! :)

  1. Genial esse viral da Vivo! Está se espalhando cada vez mais pela internet. Já tinha botado ele no barco quando vi que você também postou! E várias pessoas postaram, tuitara, feicebucaram, e etctaram….

    🙂

    • Pra você ver como tem gente ‘à toa’ na internet num final de manhã de quarta!!! 😀
      (eu? eu não, eu tou trabalhando!!!)
      Achei muito bacana e realmente está se espalhando rapidinho, como deve ser um bom viral…

  2. e são tb os gays que mais conhecem e provam um pouco do refrão da música: “e quem irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração?”

    viajei no tempo… rs

  3. Gostei bastante do vídeo, mas tenho que ressaltar duas coisas:

    a) Como legítimo representante da Capital Federal, a música é ambientada aqui, por estas bandas, e não em SP. Como prova exegética cito:
    i) “Parque da cidade” é o nome do parque daqui. Se fosse em SP, seria “se encontram então no Ibirapuera”, o que, basicamente, acabaria com a música toda.
    ii) “Camelo” é como nós, brasilienses adolescentes na década de 80, chamávamos as bicicletas.
    iii) A Mônica explica para o Eduardo coisas sobre o Planalto Central, e não sobre, digamos, a Baixada Santista

    b) Porque a Mônica é a Amy Winehouse?

    • Ah, o Parque da Cidade é tudo de bom! (se bem que, quando estive por lá, era um daqueles invernos insuportavelmente secos de Brasília e quase não dei conta de ficar ao ar livre!). Mas acho que daria pra manter a métrica se cantassem ‘Se encontraram então no Ibirapuera…’ 🙂
      Uma Amy Winehouse mais saudavelzinha, né…
      PS- adorei o ‘prova exegética’ assim, em plena quinta-feira… 😛

      • Hehe… os invernos aqui em Brasília são ótimos mesmo. Só aqui as crianças aprendem a falar “humidificador” antes de mamãe.

        Mas, voltando para a música, sempre me intrigou como essa Mônica (a da música, não a do blog) é uma pessoa eclética. Já reparou que lá diz:
        “Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus
        Van Gogh e dos Mutantes, de Caetano e do RAMBO” ??

  4. hahaha, só mesmo você pra pensar numa coisa dessas, Alexandre!
    E Bauhaus sempre me fez pensar numa onomatopeia pra latido de cachorro…
    A Mônica da música, como eu, é de Leão. Mas eu não falo alemão…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s