Umas tantas coisas por aí

* Enquanto o Congresso Nacional (composto por parlamentares democraticamente eleitos pelo povo para – imagina-se – representá-lo) tenta e consegue se esquivar da responsabilidade de discutir e legislar sobre vários temas do interesse da sociedade, e só resolve com rapidez as pendência$ de $eu intere$$e imediato, os juízes do STF vão lá e pá. Pesquisas envolvendo células-tronco, união de casais homossexuais e, ontem, o direito à livre expressão de ideias em público. Não falo aqui da descriminalização da maconha ou de sua liberação, mas do direito que qualquer sociedade civil em um país democrático tem de expressar sua opinião de maneira legítima e sem ter um bando de policiais com cassetetes e gás lacrimogênio correndo atrás. Espera-se agora que essa mesma sociedade saiba fazer bom uso desse direito, discutindo o assunto com seriedade e marchando pelas ruas de maneira organizada.

* E aí me aparece esta notícia hoje: o governo quer manter os orçamentos da Copa de 2014 e dos Jogos Olimpícos de 2016 em sigilo. A desculpa é poder ‘agilizar’ as obras de construção dos estádios e de infraestrutura das cidades-sede porque, como todo mundo aqui já sabe há muito tempo, não tem nada dentro do cronograma. Três letrinhas pra esse povo: WTF? O país já sabe que vai ser a sede da Copa desde 2007 e em quatro anos não fez nada. Agora os deputados acham que ‘tem que agilizar o serviço’, já que estamos a 2 anos da Copa das Confederações. Já estou aqui há um tempão pensando, pensando e matutando e ainda não consegui pensar em nenhuma justificativa razoável para esse sigilo. Mas, claro, já encontrei várias justificativas bem pouco razoáveis.

* Lembram do auê que foi quando a Bethânia conseguiu no Ministério da Cultura a autorização para captar 1 milhão e 200 mil reais para um projeto de poesia? Acho que o pessoal cansou da gritaria, porque a atriz Suzana Vieira vai poder captar R$1,4 milhão para a sua nova peça de teatro e Bebel Gilberto, com projeto de uma turnê pelo país, vai captar 1,9 milhão. Quer dizer, ou a galera está achando que essa polêmica é super last season, ou a Bethânia foi tipo boi de piranha e agora todo mundo pode atravessar o rio em paz, ou então as pessoas finalmente entenderam a diferença entre recber uma verba e uma autorização para captação de recursos.

* Acho que eu gosto bem mais dos filmes de Hollywood. Neles, quando o caboclo é condenado por um crime com morte, ele já sai do tribunal algemado direto pro xadrez. Nada dessa história de ser condenado há mais de dez anos, sair livre, ficar protelando com recursos e tals, até seu advogado pedir a liberdade do cliente por prescrição da pena.

* Mas aí vem uma notícia muito boa: depois de Tom Jobim e Dorival Caymmi, chegou a vez de Chico Buarque ter todo o seu acervo digitalizado na internet pelo Instituto Tom Jobim. Fotos, partituras, textos, letras, gravações em áudio e vídeo, tudinho disponível. E daqui a pouco tem Gilberto Gil e Milton Nascimento.

Anúncios

2 respostas em “Umas tantas coisas por aí

  1. boa Monica… bem o que eu gostaria de ter escrito sobre os assuntos, tanto que to pensando, se vc nao se incomodar, copiar no meu blog (com o devido crédito, é claro).
    putz, será que esse pedido é um daqueles favorzinhos que pode abrir precedentes…???

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s