Sugestão

Olha, eu sugeriria o seguinte: soltem os touros pelas ruas de Pamplona com aquele mundaréu de gente sem-noção gritando, correndo e assustando os coitados. Tudo bem. Coloquem a galera pra fugir deles em desabalada carreira enquanto outros idiotas atiçam ainda mais os touros. Sem problemas. Mas façam de jeito que a farra toda termine num beco sem saída e sem qualquer área de escape, aquele mar de gente encurralada e os bichos chegando a 200km/h com seus chifres enormes e uma vontade louca de sair dando cabeçada em todo mundo. Game Over.

Anúncios

11 respostas em “Sugestão

  1. Odeio estas festas, Mônica! Odeio porque vivo há 4 anos nessa cidade e sei que não possuem um sentido para tanta loucura! Uns afirmam que sim, que há coisas super legais para ver aqui em Pamplona na época dos sanfermines. Mas, juro que não as encontro. Saõ insuportáveis e mega provincianas. Uns vêm para encher a cara, perambular bêbados pelas ruas pamplonesas, ver o sol raiar bêbados para meter-se com os touros (eles saem às 8h da manhã todos os dias – desde o dia 7 até o dia 14). Outros insistem em afirmar na enaltação das tradições regionais (cabeça mais aldeana, impossível). Ou seja, se você é um adolescente e que adora perder o cabresto, vem que tem! Mas, se você acha que Pamplona é o centro do universo e que são ESTAS SÃO AS MELHORES FESTAS DO MUNDO (palavras de gente daqui e que não conhecem outro lugar) aqui é seu lugar!!!

    Obs.: juro que queria ser surda nesses dias de loucura.

    • Ah, não sabia que você estava em Pamplona mesmo! Nossa, pra quem está aí e não quer nem saber da confusão, deve ser um horror, não? Não te invejo… E de onde será que esse povo tirou que só porque é tradição tem que continuar ad infinitum? Antigamente era tradição aí na Espanha fazer churrasco na fogueira, por exemplo, de quem fosse contra a Igreja. Mas já pararam com a brincadeira, né? E isso de ter bêbado o dia inteiro gritando e sujando a sua rua é o fim da dinastia. Menina, que a Força esteja com você nesta semana!
      bjk

      • Mônica, nem me fale. Eu penso mil vezes em ter que descer para jogar o lixo na rua. Tomar aquela dose de coragem para enfrentar a multidão alucinada!

        Tá um horror isso aqui. Isso é uma tradição quej á vem de séculos, mais bem medieval!!! Só que ganhou essa força que tem hoje e que não tem muito a ver com o de antes. E juro que não entendo. Ontem, conversando com meu vizinho depois de ver os touros passarem pela nossa rua, ficamos avaliando isso. Ele também é espanhol e não entende como um país desenvolvido como o seu (cof, cof…) ainda defende festas medievais que sacrificam animais. Porque no final da corrida pelas ruas, os touros são direcionados às praças de touros para uma TOURADA!!! E morrem no final. Todos eles e todo o santo dia.

  2. Adorei! Aplaudo a ideia a 100%! Olha, recebi isso hoje no facebook:

    Copia esta frase no teu status se já foste, ou conheces alguém que foi afectado por alguém que necessita uma chapada na tromba. As pessoas que necessitam uma chapada na tromba afectam muitas vidas. Ainda não se conhece cura para quem necessita uma chapada na tromba, a não ser uma chapada na tromba! Cerca de 93% das pessoas nunca publicarão isto! Porquê? Provavelmente, porque precisam de uma chapada na tromba.

    Não tá bom demais?
    Bjs,
    Ana

  3. um dos meus livros favoritos do Arthur Clarke é “O Fim da Infância”, conhece?
    como naquele filme “No Dia da Dança da Caneta” (In the Pen Dance Day), umas naves enormes aparecem sobre praticamente toda grande cidade do planeta, e os ETs obrigam os ceresumanos a … terem noção, ou eles intervem. Por exemplo, eles dizem que não vão mais admitir touradas, que é uma covardia com os bichos e que é para parar com a frescura. A Espanha fica putinha, diz que suas tradições e cultura são mais fortes e promove um domingo de touradas por todo o país. E, na hora em que o primeiro toureiro enfia a primeira espada no primeiro touro, todo mundo que está assistindo sente a mesma dor que o touro…
    A cada dia que passa eu torço mais para que esses ETs cheguem. Acho que é nossa última esperança…

    • Ah, conheço o livro mas nunca li! Tem hora que eu acho que nem os ETs vão ter paciência (ou impaciência) suficiente com o povo daqui. Mais provável que eles cheguem, deem uma olhada e pensem ‘marrnééénh que eu vou me meter com esses tipinhos, vou pra outra galáxia qualquer!’ Enfim, vamos acompanhar e ver o que dá. Eu dou a maior força.

  4. Coisa de primeiro mundo…
    E depois nós é que somos os atrasados colonizados culturalmente e sem noção…
    O que o Max falou me lembrou um desenho dos Tiny Toons onde o Perninha, a Lilica e todo o resto da turma resolve dar uma lição na Felícia (a pet-exterminator): eles se disfarçam de ets e a colocam em uma gaiola, só para ela ver o que é bom estar na pele de quem é maltratado.
    Valeu.

    • Pois é, Jacques, nada como calçar os sapatinhos do outro pra ver onde é que aperta, né? Gente de primeiro mundo também tem atitudes de quinta categoria, isso é certo. Uma coisa absurdamente sem-noção o que fazem com esses bichos. Se bobear, vai ter muita gente com karma no vermelho na próxima ‘encadernação’…
      abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s