Snape

“When I’m 80 years old and sitting in my rocking chair, I’ll be reading Harry Potter. And my family will say to me, “After all this time?” And I will say, “Always.” – Alan Rickman.

(“Quando eu tiver 80 anos, sentado na minha cadeira de balanço, eu ainda vou estar lendo Harry Potter. E a minha família vai me dizer, ‘depois de todo esse tempo?’ E então eu vou responder, ‘Sempre.'” – Alan Rickman)

Anúncios

6 respostas em “Snape

  1. Confesso que de todos os personagens de HP,era dele que mais sentia raiva.Não apenas pelo fato de maltratar tanto o Harry mas principalmente pela ‘inveja’ que parecia ter.
    É …só parecia.O que fui descobrir no último livro que na realidade ele aprendeu a amar-lo através da Lílian.E tudo que ele fez escondido mostrou o pq da linda homenagem feita anos mais tarde pelo próprio Harry:batizar um filho seu com seu nome!
    Amei essa saga!E pra mim ele tb será pra sempre!
    Beijo!

    • Engraçado, eu sempre achei que o Snape tinha algo a mais, sobretudo porque o Dumbledore tinha ele na mais alta conta (e Albus Dumbledore sabia das coisas, né). Depois que vi o Alan Rickman fazendo o papel, aí é que caiu no gosto mesmo. Afinal, Alan Rickman me fez torcer para o vilão xerife de Nottingham contra o chato do Kevin Costner no filme Robin Hood! 🙂
      HP é tudo de bom mesmo.
      bjk

  2. Fui ontem ver o último filme e amei. It all ends parece meio dramático, considerando que o final é na verdade o início de um novo ciclo. Tudo devia ser assim, não acaba, recicla, transforma. Confesso que mais do que a amizade e coragem tão patente no trio do filme, o que nos toca mais no final é a lealdade daqueles dois (Aldus e Dumbledore), par tão impossível e no entanto tão real e certeiro. Foi mesmo tudo de bom.
    Bjs,
    Ana

    • Ainda não fui assistir, mas estou super curiosa, Ana. Acho que sempre fica aquela brechinha para um ‘cenas dos próximos capítulos’, né? Afinal, vai que a JK resolve engatar um ‘O Retorno de Harry Potter’ ou ‘Harry Potter Jr’… 🙂
      bjk

  3. E pensar que tudo começou com a filha pequena do Chris Columbus, que teve de insistir para ele ler o primeiro livro umas quatro vezes a té ele se convencer, Mônica.
    Ele leu e pensou na hora “Mas isso tem de virar filme!”
    E o resto, como dizem, fez história.
    Incrível como o nível da saga não desmereceu no tempo em que ficou em exposição…
    Um clássico eterno para os livros e o cinema.
    Não importa quem fale mal.
    Até mais.

    • Geralmente quem fala mal não leu nenhum dos livros nem assistiu aos filmes, né? O famoso ‘não lii e não gostei’. Acho isso o fim da dinastia. Não precisa cair no gosto, mas nem experimentar? E é isso que você disse mesmo, são livros e filmes para esta geração e também para as próximas. Para desespero dos puristas de nariz empinado, virou clássico! 🙂
      Inté!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s