Curtinhas

* A moça pergunta pra menininha de 5 anos:
– E então, já sabe a letra do Hino Nacional de cor?
– Só sei um pedacinho…
(cantarola a melodia do ‘dos filhos deste solo és mãe gentil’ e emenda a frase derradeira toda orgulhosa)
– ♫  Na Farmácia Brasiiiil!  ♫
Esse hino dá mesmo pano pra manga no quesito criatividade.

* Já a adolescente posta no Facebook: “As férias estão acabando… Qual o nome do filme? TODO MUNDO EM PÂNICO, huahuahuahua!” Não resisti e comentei: “As férias estão acabando para as professoras também… Qual o nome do filme? MULHERES À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS!”
***

* É (também) por causa disso que tem muito jornal (e também alguns blogs que eu conheço) indo pro beleléu.
***

* A galera não aprende mesmo. Você lembra, né, deram a maior corda pra Geisy Arruda, deu no que deu. Depois acharam que o Bolsonaro teria alguma relevância sociocultural e olha só, o homem ficou achando que sim. Aí vem a DuLoren e chama esse senhor pra garoto-propaganda, a mulherada entra em pé-de-guerra. Sinceramente, tomilixando. Querem que ele faça anúncio, ok. Não querem que ele faça anúncio, boicotem a marca, pronto. Eu só fico pensando que toda essa veemência do ‘ilustre’ deputado me faz lembrar do Cel. Frank Fitts, personagem do Chris Cooper em Beleza Americana. Mas isso, definitivamente, não é nadinha da minha conta.
***

* Desobediência civil: trabalhamos. E com muito gosto.
***

* Agora imagine você, um belo dia o sujeito descobre que existe um outro ele – mesmo nome, mesma profissão e tudo – morando a poucos quilômetros de casa. E a gente fica preocupada quando vê na festa uma outra mulher com um vestido igual ao nosso…
***

* Estudo científico realizado recentemente quer demonstrar que o europeu é geneticamente programado para consumiir mais álcool do que outras pessoas. Eu digo que seria bem mais fácil levar essa teoria a sério se a pesquisa não tivesse sido conduzida pelo pessoal da universidade de Aberdeen. Porque, né, escocês encontrar respaldo científico pra chapar o melão e comer vísceras de carneiro (= haggis) me parece bom demais pra ser verdade…
***

Anúncios

2 respostas em “Curtinhas

    • hehehe, uma grande ‘vantagem’ de não ser professora de escola é que as férias da gente nunca coincidem com a da galerinha. Portanto, hoje é domingo, tá todo mundo no desespero do ‘ai, amanhã tem aula’ e eu aqui, trabalhandinha como em todo e qualquer dia normal, sem sobressaltos… 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s