A Lúcia

Aprendi com as mulheres da minha família a ser adepta do ‘feminismo pragmático’ – nada daquela historinha de levantar bandeiras, perder o maior tempo batendo boca com gente machista sem-noção ou ficar discutindo e debatendo em intermináveis blablablás. O negócio é o seguinte: vai lá e pá!, faz. Coloque a cara no mundo (mas, né, nunca se esqueça de passar batom antes!). Como eu li outro dia no twitter, ‘pague minhas contas, resolva meus problemas e ganhe totalmente gratis o direito de se meter na minha vida.’ Mais ou menos por aí.

Então esse sorrisão que você está vendo aí na foto é a tia Lúcia. Acho que nunca a vi sem esse sorrisão. Nem sem batom, ela estava sempre de batom. Pra dar um pulinho ali na padaria, batom. Pra ir trabalhar, batom. Pra atender a campainha, batom. Acho que ela passava batom até pra atender o telefone. Sempre sempre mostrando esse sorriso largo com batom vermelho e uma gargalhada de quem estava sempre se divertindo com tudo e todos. Me chamava de ‘Munique’ e quando eu era pequena me cumprimentava dizendo ‘pede bença procê crescer e ficar bonitinha!’ Ia a todas as festas levando seu alto astral, pegava a gente de conversa, emendava um assunto no outro, as horas voavam. Meu pai dizia que ela era muito brava quando menina (ah, leoninas!!!), aquela voz firme e assertiva, acabou ganhando dos irmãos o apelido de ‘Sargento’.

E tinha personalidade mesmo. Conheceu meu tio, viveram juntos muitos e muitos anos, mas só se casaram de papel passado bem mais tarde, quando os filhos já estavam criados e ela já era avó. Numa época em que jornalismo era sinônimo de boemia e ambiente pouco recomendável para as ‘moças de bem’, ela trabalhou em jornal, rádio e televisão. Escrevia e editava sozinha o primeiro caderno feminino do estado, no Diário da Tarde. Falava sobre aquelas coisinhas todas que as moças de boa família precisavam e se interessavam em saber (culinária, beleza, moda, etiqueta) mas também entrevistava médicas, engenheiras, escritoras, mulheres que mostravam como era importante – e possível- ter uma carreira e ser independente. Desenhava vestidos de festa, vestidos de noiva, fantasias de carnaval. Produzia programas de música clássica no rádio, aproveitando seus conhecimentos como cantora lírica.

Gente, a voz da tia Lúcia, que coisa mais linda! Cantava desde adolescente, recitais nos áureos tempos do teatro Francisco Nunes e do Cine Theatro Brasil, mas acabou não seguindo carreira (é, o feminismo pragmático também tinha lá seus limites nos anos 40). Mas cantava nas festas e saraus da família, cantou nos casamentos de todos os filhos e sobrinhos – acho que não existe ninguém na família que não tenha ouvido ela cantar a Ave Maria da Marietta Netto (achava a de Gounod e Schubert meio batidonas demais) e a Serenata de Toselli. Dizia que esse era seu melhor público, e estava sempre por perto quando alguém pegava o violão pra gente cantar.

Mas hoje, saudade mesmo é das nossas longas conversas. Horas e horas, começava no sofá da sala e terminava na mesa de café com bolo. Quando era telefone, eu podia puxar o banquinho, porque o assunto era pra mais de hora. Ela sempre querendo saber o que eu estava fazendo, por onde tinha andado, se eu já tinha ‘encontrado o alguém maravilhoso’. Emendava casos da época do jornal, queria saber das meninas, perguntava sobre as viagens. Sempre curiosa com tudo, querendo conhecer coisas novas, e sua risada sempre lá, mesmo quando os problemas de saúde já não lhe davam muitos motivos para risada. Sempre senhora de si, uma mulher e tanto. Muitas saudades da tia Lúcia, que hoje teria mais um aniversário com bolo, parabéns, música e muita gargalhada.

Anúncios

10 respostas em “A Lúcia

  1. ‘pague minhas contas, resolva meus problemas e ganhe totalmente gratis o direito de se meter na minha vida.’ é por aí… minha cara rs

    muito bom seu texto bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s