A garota da capa

Eu vou colecionando e espalhando links de sites legais, coisas que posso usar nas aulas, artigos interessantes para ler mais tarde, ferramentas úteis pra quem passa uma boa parte do dia preparando e dando aulas e uma outra preparando materiais didáticos, mas nada, nada, nadinha mesmo faz mais sucesso do que uma boa bobagem. Eu posto um link bacana lá no Twitter ou no Facebook e algumas pessoas comentam, várias dão o seu ‘ok’ com o famoso ‘curtir’, mas é só inventar uma tolice qualquer pra se divertir que a adesão é imediata.

Como essa capa de revista por exemplo, que a gente faz no site Fake Magazine Covers. Você escolhe uma foto do seu arquivo, ‘sobe’ e ajusta à capa da revista que escolher e pronto, já pode baixar no seu computador ou postar diretamente no Facebook. Essa foto aí também é uma bobagenzinha divertida do site Yearbook Yourself – você insere uma foto com seu rosto na moldura que escolher, e vira uma figurinha da década de 50 até os dias de hoje (essa aí é dos anos 60, com os óculos gatinho e cabelo armadão). Olha, dá pra ficar horas brincando. Trabalhar pra quê, né?
***

Anúncios

9 respostas em “A garota da capa

  1. Eu fiz o exame do IELTS sábado passado (vergonha, vergonha, depois de tantos anos estudando fiz só porque fui obrigada) e pensei em todas as minhas aulas de inglês nesses muitos anos, nos temas, na metodologia, na didática. Pensei como isso tudo é um trabalhão todo bem feitinho, bem pensado, articulado. E por isso aprendemos tanta coisa, sem notar, tudo deliciosamente. Bom, queria dizer que aprecio muito o seu trabalho e dedicação pra preparar as aulas. De coração, tá?

    • Puxa, Tati, obrigada! Dá trabalho sim, mas vou te contar que dar aula pra aluno bom é muito fácil – e muito prazeroso! Eu tenho muita sorte em ter alunos (e ex-alunos 🙂 ) interessantes e interessados, gente bacana que está a fim de aprender, porque conheço professores que penam com a galera que está em sala de aula só cumprindo tabela…
      E como foi na prova do IELTS?
      bjk

      • Fiquei receosa que achei mais fácil que os mock tests da Cultura (tá certo que de lá pra cá são uns 15 anos de diferença) e sempre tinha uma questão que decidi mudar de última hora (com direito a ter que parar no meio do ‘false’ porque o tempo terminou). A entrevista foi muito legal, com temas interessantes e a entrevistadora foi muito simpática então não acho que relaxei até demais. Semana que vem sai o resultado.

    • Eu nem posso reclamara, porque também sou fã de uma boa tolice (como diz meu irmão, ‘para fins pacíficos… 🙂 ). E muitas delas são extremamente bem feitas e divertidas, ideais para uma pausa no batidão do dia-a-dia.
      bjk

    • Não é engraçado como o pessoal anda preguiçoso? Outro dia alguém escreveu num comentário em um post antigo que meus textos eram ‘legais, mas muito longos’… Cascaí da cadeira, não sei por onde essa pessoa tem andado, mas acho que ela anda lendo só mensagem do twitter… 🙂
      bjk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s