Corpo e Alma

Era para eu falar uma porção de coisas sobre essa beleza de dueto, Amy Winehouse (que hoje completaria 28 anos) e mr. Tony Bennett, classe e talento absolutos em 85 anos de vida e mais de 60 de carreira. Mas ‘Body and Soul’, derradeira gravação de Amy, é pra gente ouvir e ouvir e ouvir de novo, sem ficar se apegando às explicações. Porque algumas coisas transcendem esses rótulos de ‘música disso’ ou ‘cantora daquilo’ que tanta gente insiste em usar e simplesmente entram na categoria de Música Com Letra Maiúscula.
***


***

My heart is sad and lonely
For you I sigh
For you dear only
Why haven’t you seen it?
I’m all for you – Body and Soul
***
I spend my days in longing
And wondering why
It’s me you’re wronging
I tell you I mean it
I’m all for you – Body and soul
***
I can’t believe it
It’s hard to conceive it
That you’d turn away romance, oohh
***
Are you pretending?
It looks like the ending
Unless I could have
One more chance to prove, dear
***
My life’s a wreck you’re making
You know I’m yours
For just the taking
I’d gladly surrender myself to you
Body and soul 
***
Anúncios

8 respostas em “Corpo e Alma

  1. Delicioso.
    Contraste maravilhoso entre o mais que consagrado Tony Bennett e a aniversariante de hoje.
    Nada mais a declarar.
    Somente escutar e curtir.
    Obrigado, Mônica, com um beijim.

    • O que eu tenho gostado demais no Tony Bennett é que ele, com toda a fama e talento que tem, não se deixa levar pelo estrelismo e está sempre cantando com a moçada nova. E parece se divertir horrores com isso!
      bjk

  2. Não sou um grande fã de Amy, não a considero vítima nem tampouco agente de coisa alguma. Não me considero capaz de julgar o que já passou.
    Mas esse dueto tem um equilíbrio dissonante, um ar de ” o tempo parou “… deliciosamente construído, melodicamente imperfeito e impregnado de talento e charme. Às vezes, só a música deveria ser usada para sintetizar um momento.

    • É verdade…
      Mas eu sou grande fã da Amy WInehouse como cantora (deixo essa parte da personalidade dela, mídia e afins pra quem gosta), acho que foi uma super perda em termos de voz mesmo. Das poucas coisas realmente novas (por mais que o cd Back to Black tenha aquele jeitão de soul music de priscas eras) que apareceram em sei lá quanto tempo.
      E essa gravação com o Bennett ficou realmente um show.

  3. Sou fã de Amy, principalmente porque ela me emociona, o jeito de soltar aquela voz fortíssima sem nenhum esforço, mas com uma carga enorme. Fiquei triste com a morte dela, tanto pelo que perdemos como por ela mesmo, que sempre me deu a impressão de ser uma pessoa muito triste.
    Valeu pelo vídeo.

    • É mesmo, Wagner, tem hora que a gente olha pra ela (aí mesmo no vídeo) e vê uma pessoa extremamente triste. Até o sorriso dela estava assim, se bem que não deve ser fácil, por mais talentosa que seja, estar frente a frente com um cantor do nível do Tony Bennett. Gostava muito dela também e fico super feliz de ver mr Bennett ainda arrasando nos vocais e dando um show que muito ‘cantor da moda’ devia assistir e ouvir todos os dias, pra ver se aprende alguma coisa…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s