Canto em qualquer canto

“Canto porque é preciso
Porque essa vida é árdua
Pra não perder o juízo”

(Canto em qualquer canto – Ná Ozzetti e Itamar Assumpção)
***

Dos grupos da vanguarda paulista dos anos 80, eu gostava mesmo era do Rumo, do Premê (na época ainda eram o Premeditando o Breque) e do Língua de Trapo. Adorava o senso de humor das letras, a incrível variedade de ritmos, o tom coloquial que fazia com que qualquer assunto, qualquer um mesmo, virasse uma música super bacana. Já de gente como Arrigo Barnabé, Tetê Espíndola e Itamar Assumpção eu não gostava, era uma vanguarda que absolutamente não me interessava. Que bom que tinha gente que achava o máximo, que bom que havia espaço para artistas assim porque, olha, me davam muita preguiça. Curioso então que uma das músicas de que mais gosto dessa turma, talvez até A que eu goste mais, tenha sido escrita pela Ná Ozzetti justamente com o Itamar, que eu achava tão chatinho. Muita gente já gravou essa delicadeza, mas a versão que eu trago sempre no meu iPod e canto no carro ou no chuveiro é a da Mônica Salmaso, uma cantora que deveria fazer muito, mas muito mais sucesso do que faz nesta terra.
***

Anúncios

4 respostas em “Canto em qualquer canto

  1. Inda bem que nem todo mundo pensa igual, né? na contramão da sua opinião, achava o Rumo e o Premê meio chatos, depois da terceira música fica tudo meio igual e não consigo achar mais graça nas piadas. Já Arrigo e Itamar sempre gostei muito. Tetê Spíndola… bem, prefiro ouvir os passarinhos lá no sítio.
    Em compensação, de acordo total sobre Monica, a melhor cantora que apareceu por aqui em décadas e nenhuma outra chega perto.
    beijo,
    wagner

    • E não é essa variedade de gostos que faz a vida da gente tão interessante? Olha, eu até que ‘dei o melhor de si’, mas com o Arrigo Barnabé eu não consegui passar do ‘Clara Crocodilo’. Acho importante que gente como ele e o Assumpção tenham feito esse trabalho alternativo (umas sacudidas no marasmo são mais do que bem vindas!), e é legal ver que muita gente realmente gostava do que eles faziam. Mas eu confesso que dissonâncias nunca foram a minha praia – acho que elas são legais na teoria, mas na hora de tocar ou ouvir, moço, me dê as coisas bonitinhas – então não me animava muito. O que nunca me impediu de ouvi-los e de vez em quando até descobrir (como em Canto em Qualquer Canto) coisas muito legais.

      Do Rumo eu não aprecio tudo, mas gostava sobretudo da maneira absolutamente casual do Tatit cantar, como se fosse uma ‘fala musicada’. Isso eu gosto nele até hoje – mesmo daquela vozinha meio desconsolada dele… 🙂 O Premê me divertiu muito nos 2 primeiros vinis (putz, olha a velharia!), depois foi menos. Mas o que eu gosto deles, eu gosto mesmo. Mesma coisa o Língua de Trapo. O humor dos dois grupos eu acho muito divertido.

      Não sei como a Mônica Salmaso não faz um sucesso estrondoso por aqui. Tem uma voz belíssima, super afinada, um repertório de primeira e a banda Pau Brasil é de uma qualidade absurda. Quando a gente vê e ouve alguns artistas que racham de ganhar dinheiro na brasilândia, é triste constatar que sucesso e talento nem sempre andam de mãozinhas dadas…
      bjk

  2. Salmaso é muito bom.
    Junta com Mônica e aparece uma cantadeira de primeiríssima linha.
    Gostei da sua pesquisa, Mona.
    Bem a sua altura e ao seu feitio.
    Um beijo

    • Ela é uma super cantora mesmo. Engraçado é que ela faz sucesso dentro de determinados círculos, mas na minha modestíssima opinião, devia fazer muito mais. Mas tá cada dia mais complicado fazer isso sem vender a alma, pras gravadoras, né…
      bjk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s