Veio, viu e venceu

Na Europa, Roma – a antiga – está em toda parte. Você vai de país em país tropeçando em termas, esbarrando em aquedutos, dando de cara com anfiteatros. Passa por uma rua qualquer numa cidadezinha minúscula, perdida em algum canto, e lá está um sítio arqueológico sendo investigado, e não mexe muito não, porque debaixo pode ter uma ruína estrusca. Nos museus são tantas estátuas, bustos, afrescos e utensílios que no final a gente dá aquela olhada geral no salão imenso, suspira e pensa ‘ai meu Deus, mais capacete de legionário!’ Roma é assim, onipresente, superlativa, e olha que eu nem falei da Roma ‘invisível’, que vive até hoje na nossa língua, nas nossas leis, no nosso cotidiano e até na tecnologia espacial. E, claro, tem a Roma original para visitar, com tudo isso e mais um pouco elevado à infinita potência.

Mas do lado de cá do Atlântico a história é bem outra. Tudo bem que você pode ir ali na loja de decoração e adquirir sua própria versão genérica da grega Vênus de Milo de ‘mármore’ para colocar num canto da sala ou encomendar ao arquiteto umas colunas dórico-toscanas em gesso para dar um ar mais sofisticado à fachada do seu château. Tudo muito fake, não raro beirando o mau gosto, algumas atrocidades dignas de se atirar o proprietário aos leões mas, né, cada um com seu cada qual, como dizia o senhor meu avô. Na falta de uma nesguinha da Roma original, na impossibilidade de ir à cidade eterna (e ver ou não o Papa), o pessoal não perde tempo e improvisa sem constrangimento.

Mas vez por outra os deuses são benevolentes e nos presenteiam com, por exemplo, uma exposição como Roma – a Vida e os Imperadores (em cartaz na Casa Fiat de Cultura até 18 de dezembro). A Casa Fiat, meus queridos, está se especializando em organizar exposições memoráveis. Se a gente fosse ver uma mostra dessas lá fora, provavelmente teria que desembolsar muitos dinheiros na entrada. Aqui é tudo gratuito, inclusive o transporte, que sai da praça da Liberdade diariamente em vários horários. Quer dizer, não tem desculpa pra não ir. Logo na primeira sala é exibido um vídeo de mais ou menos 10 minutos sobre Roma e, a menos que você esteja com o seu tempo contadinho, eu recomendo acomodar-se em um dos bancos e assistir, porque é uma ótima introdução. Dali você pode visitar as salas por conta própria – cada uma abriga um tema relacionado aos imperadores e à vida cotidiana dos romanos – ou aproveitar uma visita guiada. Andei pegando carona em uma, com um grupo de estudantes de mais ou menos 14 anos, e a monitora era ótima. Os textos que introduzem cada tema, em grandes painéis nas paredes de cada sala, e as legendas em forma de pequenos textos ao lado de cada peça são interessantes e didáticos na medida certa. E não se esqueça de olhar para cima – as citações dos principais imperadores estão por toda parte no alto das paredes.

Cá na brasilândia o pessoal é mestre em deixar tudo pra última hora, só que as filas tendem a aumentar bastante daqui pra frente, então, a menos que esteja querendo experimentar o gostinho do conhecido caos da vida romana atual, sugiro que você planeje sua visita para logo. Eu fiquei na mostra mais de duas horas mas é aquela história, né, eu tenho que ler tudo e olhar tudo e assistir a tudo…

***

Anúncios

6 respostas em “Veio, viu e venceu

    • De nada! A notícia que eu tenho é que a exposição vai em seguida pra São Paulo (isso deve acontecer na virada de 2012, né, porque ela fica aqui até 18 de dezembro), mas não sei local. Fique de olho porque é absolutamente imperdível.
      abraço!

  1. Não é incrível isso, Pedro? Impressionante o que aquelas civilizações já faziam há séculos, e com muito menos recursos do que temos hoje (em compensação, não faltava mão de obra e tempo para executar o plano). Você já foi a Delos, perto de Mikonos, na Grécia? Incrível o que já tinham ali em termos de organização de cidade, sociedade, engenharia, tudo. Quando quer, o homem civilizado é mesmo capaz de coisas assombrosas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s