Curtinhas

* Cada um cuida da sua própria vida, eu sei mas, cá pra nós, esse ‘desafio‘ no programa Pânico, com dois sem-noção competindo pra ver se um consegue chegar ao peso do apresentador Zeca Camargo e o outro tentando perder o mesmo número de quilos que o outro ganhar, é de uma idiotice que eu vou te contar. OK, tudo pelo ibope e um Porsche mas, né, pelamor.

* O pessoal da revista VEJA andou comendo maconha estragada de novo: chamou o jornalista e escritor inglês Christopher Hitchens de ‘o Reinaldo Azevedo deles’. Céus. Não concordava com várias coisas que Hitchens escrevia mas, pôxa, o moço não merecia um obituário desses…

* A T-Mobile realmente parece ter gostado da brincadeira de colocar uma porção de gente cantando e dançando por aí. Depois da estação de Liverpool St, Trafalgar Square, aeroporto de Heathrow e outros mais, eles foram desejar Boas Festas (pois não é mais politicamente correto desejar Feliz Natal) num xópin em Chicago. A coreografia é, sei lá, meio domingão do Faustão demais pro meu gosto, mas a harmonia das vozes e a festa toda ficaram, como sempre, muito legais. (e subitamente acometida de um espírito de porco, fiquei imaginando algumas dessas moçoilas perdendo o equilíbrio rampa abaixo, derrubando as outras e todas se estabacando lá embaixo, no hall do primeiro andar – e, claro, tive que rir)
******
* O aguaceiro caindo sobre as montanhas nesse final de ano me fez lembrar daquele comercial da Shell de 1983, imitando o Rock Horror Picture Show.

* Aproveitando o assunto das chuvas, acho que vou fazer que nem esse russo aqui e inovar no meio de transporte, só pra me garantir.

* Não foi por falta de me enviarem links, mas é que existem algumas coisas que eu realmente me recuso a assistir. Uma delas é vídeo de gente sem-noção maltratando um animal até a morte. Compreensível a revolta das pessoas, mas um pouco assustador demais o nível dos comentários que andei lendo e ouvindo, como se devêssemos embrulhar a Justiça num saco de papel e jogar no lixo, e partir pro olho-por-olho. E aqui fica uma dúvida, lembrando que eu não vi as imagens: será que não ocorreu a essa pessoa que filmou tudo para denunciar a mulher, que talvez ela devesse ter largado a câmera de lado e ido lá fazer alguma coisa para impedir a louca???

* 9 anos, quase 5 mil soldados (americanos e aliados) e quase 120 mil civis iraquianos mortos (tudo pelas contas oficiais, bem entendido), mais de 1 trilhão com gastos de guerra, um país destruído em todos os sentidos. Podem falar o que quiser pra tentar justificar tudo isso, pra mim ainda vale aquela pergunta da música do Sidney Miller com o MPB4: pois é, pra quê?

* Apertadíssima de grana – como de resto toda a Europa – a cidade lituana de Kaunas botou a criatividade pra trabalhar a seu favor e montou uma árvore de Natal super bacana e em conta. Agora você já sabe o que fazer com aquele monte de garrafas pet de Sprite!

* 501 Louças pra Lavar. Para quando você achar que sua vida tá um tédio, sem nada de útil pra fazer. Tem gente, por exemplo, que fica à toa e monta um tumblr.

* Pois então, né, eu não sigo futebol nem nada, mas minha torcida de resultados mais do que práticos costuma ser infalível. Apesar da minha torcida pros brasileiros, o time do Santos entrar em campo com a formosura do Neymar, enquanto o Barcelona escalava o bonitón Piquê, olha, não dá mesmo pra ter qualquer chance. Pelo menos comigo…
***

Anúncios

8 respostas em “Curtinhas

    • Também não pretendo assistir ao tal vídeo, Rê, é demais – acho que tenho imaginação suficiente para ter uma ideia do horror. Já a louça me dá uma sensação de ser tão organizada aqui em casa, acho que nunca deixei uma pia assim na minha vida! 🙂

  1. Monica,
    é isto precisamos conviver com o ‘antagonismo’, por um lado o motivacional
    e sempre lindo T-Mobile (onde todas: magras, gordas, brancas, afrodescendentes,
    reúnem-se por um objetivo; fosse aqui, haveria uma ‘seleção’ nas Agências de Modelos,
    para exibição da mensagem!).
    Por outro lado… o Iraque… de fato, se não existisse DOIS POLOS, perguntamos :
    — Pois é, pra quê?
    Grande abraço.
    Tenho acompanhado os fatos.
    Que tudo melhore para os lados do belo, ‘Minas Gerais’!

  2. Uai, menina, que sumiço, hein!
    Tudo bem por aí?
    Pois é, conviver com os opostos, com os complementos, com os diferentes, é mesmo uma arte a ser trabalhada diariamente…
    Por aqui ainda muita água – e um frio maluco, que devia ter aparecido em julho, sei lá. Mas Natal taí, festa, Ano Novo, tudo se ajeita!
    bjk

    • Olha só que brincadeira mais besta, hein… Numa dessas o cara foi até parar no hospital, olha a falta de noção. O pessoal tá cada vez mais perdendo o senso do limite, credo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s