O Atrasado Endógeno

Acontece com todo mundo vez por outra, né? O seu despertador não toca. O trânsito tá um inferno. O ônibus não passa no horário de costume. Você pega o caminho errado, ou erra o endereço. A noite passada foi péssima e você perde a hora. Uma emergência. A reunião demora mais do que o previsto. Acontece nas melhores famílias, são muitas coisas conspirando para um atraso eventual. Esse é o atraso exógeno.

Mas eis que um dia, de repente, você se depara com a turma do atraso endógeno. O Atrasado Endógeno não está atrasado – ele É atrasado. Veio de fábrica com esse fuso horário particular, pertence a algum universo paralelo onde as horas passam num esquema totalmente diferente, vive sua vida guiado por noções extremamente elásticas de tempo, calculado em séculos e milênios, nada dessa coisa paranóica de minutos e segundos. Chegar atrasado ao compromisso é apenas uma questão de ponto de vista, o que é hora e meia frente a eternidade?

O Atrasado Exógeno costuma ficar aflito, liga pra te avisar que vai chegar mais tarde do que o combinado, pede desculpas, aparece com um pé de sapato na mão e a camisa pra fora da calça, cabelo desgrenhado, sem batom, papéis fora da pasta. O Atrasado Endógeno é diferente; ele até pode se preocupar com a situação durante, sei lá, uns dez segundos no máximo, depois passa. Não é que seja desorganizado ou incompetente, nada disso. Ele simplesmente tem a maior fé que dá tempo, não preocupa não que vai dar tempo. Faltam só dez minutos pro filme começar, mas é claro que ainda dá pra tomar um café, passar ali no caixa eletrônico e dar um pulinho no banheiro antes da sessão. O casamento é às oito, são sete e quinze, tá chovendo, mas ele/ela só tem que tomar um banho ultra rápido, lavar (e secar) o cabelo e, claro, passar a camisa ou o vestido mas olha, dá tempo, não se preocupe. O avião vai sair daqui a pouco mas esquenta a cabeça não, vai dar tudo certo e não vai ter engarrafamento, não vai furar pneu no caminho pro aeroporto, vai ter vaga na porta, a fila do check-in vai ser mínima e Confins é logo ali, pensa bem, 40km é um pulo.

Às vezes o Atrasado Endógeno está no horário, e então você fica bem quietinha no seu canto, respiração presa, os dedos cruzados, sem piscar ou fazer movimentos bruscos, que parece que dessa vez vai dar tempo e você nem vai ter que tomar seu calmante. Parece, né? Aí o Atrasado Endógeno senta enrolado na toalha na beirada da cama e pega uma revista pra folhear. Durante o banho ele lembrou de uma coisa qualquer e agora precisa enviar uma mensagem pra Não-Sei-Quem no celular. Aproveita pra dar uma olhadinha nas atualizações dos amigos no Facebook, curtir umas postagens, escrever uns comentários. E os ponteiros do relógio mandando ver. Se você chegar berrando e descabelando pra ver se surte algum efeito, o Atrasado Endógeno vai te olhar com aquela cara de ‘aaaai, nossa, já vou, já vou…’

Para os Pontuais (essa gente esquisita, diria o Atrasado Endógeno), conviver com esse pessoal é uma arte sofisticadíssima que, aprimorada ao longo dos anos, pode render um lugar VIP no camarote da Eternidade. Para não estressar e não carecer de caprichar no remédio pra pressão alta, para conter o ímpeto de voar no pescoço ou atirar o desavisado pela janela, para conter as lágrimas e os gritos e a vontade de arrancar o carro, é necessário desenvolver uma paciência zen-budista. Com um pouco de sorte, largar o outro pra trás, entregar a passagem de avião ou o ingresso do teatro dizendo “A gente se vê lá dentro” pode ajudar. Não há garantias, já que o Atrasado Endógeno talvez nem perceba o que você está tentando fazer e simplesmente abra o maior dos sorrisos enquanto diz ‘caaaaalma, tou indo, tou iiiindo, nooooossa…’.
***

Anúncios

21 respostas em “O Atrasado Endógeno

  1. D. Patroa.

    Que deixa o relógio do carro 10 minutos adiantado para “se enganar” e tentar chegar a tempo, mas ela sabe que o relógio está 10 minutos adiantado, logo, vai dar tempo…

  2. kkk.. é assim mesmo! o mais curioso é que os “endógenos ” ( me incluo ) são vistos como apressadinhos, pertencentes a um grupo antigo, que prezava pela pontualidade (?!?) coisa mais fora de moda!!
    bjs

    • Quem costuma ser pontual é praticamente um extraterrestre… 😀
      Eu aprendo a conviver com os atrasadinhos todos os dias. O que eu mais invejo neles é a sorte – em geral eles enrolam mas, no final, geralmente dá tempo!
      bjk

    • Ah! As pequenas vantagens não podem ser negligenciadas, né? Se rola uma perda de calorias básica, a gente até se entusiasma mais um cadinho. O problema é que nessa mexida também costumam ir neurônios, o que é mais complicado… 🙂

  3. Mônica, cá estou eu botando minhas leituras (por enquanto virtuais) em dia. E como leio (quase sempre) do fim para o início, vim lendo suas crônicas até parar nesta daqui. Você descreveu o Atrasado Endógeno daqui de casa com todos os detalhes (inclusive a toalha enrolada no corpo lendo uma revista na beirada da cama): meu filhinho primogênito.
    Ele SEMPRE foi assim. Ele sabe disso, mas tem a cara-de-pau de falar que as pessoas o atormentam demais, e quando acontece da gente se atrasar um minuto ele acha ruim como se nunca tivesse feito isso. Mas o pior de tudo, é que quando ele combina e atrasa, chega dizendo que foi mal, abre aquele sorrisão e todo mundo perdoa. Aí, já viu, né? Não vai consertar nunca….

    • hahaha, o atrasado endógeno que joga charme pra cima da gente é um perigo!!! 🙂
      E é isso mesmo, eles veem o atraso da gente, mas nunca o deles. Vivem num universo paralelo mesmo, vai ver o macete pra viver bem é esse…
      bjk

  4. Sinceramente, Monica
    Esta foi uma das melhores crônicas que li em seu blog!
    as pessoas se identificam ou conhecem alguém tal e qual,
    pois quem não é ou conhece???
    Já vi muita coisa nesse mundo de “môdeus” como você diz.

    Já li sobre vários tipos de doenças e síndromes psíquicas ou psiquiátricas
    classificadas como acima: ‘endógenas e exógenas’,
    agora… ‘ATRASADO!?’, foi boa demais! muito bem redigida,
    e o tema do cotidiano, descortinado por um ângulo tão inédito.

    vide: http://www.sosp.med.br/doencas/cid10.html
    Código Internacional de Doenças • CID-10
    F00-F09 Transtornos mentais orgânicos, inclusive os sintomáticos
    F60-F69 Transtornos da personalidade e do comportamento do adulto

  5. Ah! Monica
    você me deu uma notícia feliz: meu lugar VIP, deve estar me aguardando!
    não deixo ninguém esperar, tampouco gosto de esperar, por este motivo, não dependo de ninguém!!! para mim, o combinado É o combinado!!!
    Evidente!!! compreendo as excessoes, por também as tenho.
    Abração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s