Oremos

Anúncios

5 respostas em “Oremos

  1. Monica
    É lamentável, verdade é que o nível da chuva aumentou em relação a outros anos,
    as cenas são de descontrole total devido ao volume e velocidade pluviométricas,
    e sobretudo nesta época do ano! é uma situação atípica.
    Deve ter alguns nativos nossos fazendo a ‘dança da chuva’, para que os intrometidos brancos os deixem em paz, enquanto se ocupam nas medidas de emergências a serem tomadas,
    e as tais correntes que se direcionam, diferentemente de outras épocas? são devidas a quê?
    o que observamos é que as áreas mais atingidas são de puro barro vermelho, que sabemos, não tem nenhuma sustentação, então mais um fator para a correnteza fluir ‘à la vonté!’.
    Se os locais atingidos fossem de terreno de formação mista ou mesmo de pedra,
    certamente, os destroços não seriam tantos!

    Se o clima está com alguma ‘sindrome’, é sinal que alguém alterou algo lá nas alturas,
    e não mediu as consequência de sua irresponsabilidade; mexeram na caixa que contém
    a chave geral e alteraram seus códigos.
    Não imagino que a sábia Natureza ‘pirou’, após longos anos de estabilidade!
    Aqui fico, atendendo ao ‘clamor do gatinho’, pois são os meus mimos e vou me enfileirar nas orações!!! Sinceramente.
    Obs.: por aqui vez por outra está acontecendo, com menos intensidade.
    Ano passado foi cruel!

    • Eu acho que a chuva anda mais ou menos a mesma, Vanilda. É que agora a água não tem pra onde ir, não tem mato pra segurar a terra, só dá asfalto, daí ela sai lambendo tudo pelo caminho. O cerumano é muito bom na arte de auto-sabotagem! 🙂

      Hoje, aparentemente, o clamor do gatinho foi ouvido: deu uma estiada e até ameaçou um solzinho no meio da manhã. Não é muito e em volta já existem nuvens, mas pelo menos deu pra arejar a casa e ver se alguma coisa seca no varal. Vamovê o que ainda vem por aí…

  2. Que bom saber deste alívio, Monica,
    é uma realidade: o cerumano altera a face superficial geográfica,
    e às vezes… nem tão superficial assim;
    a demografia está concentrada mais nos centros das grandes e pequenas cidades
    – acontece que, colocando em outras palavras ‘o feitiço vira contra o feiticeiro’,
    e depois os crédulos ficam se resignando na base de que ‘tudo é o que Deus quer’,
    enquanto uns ficam colocando a culpa no deus dos outros!
    Simultaneamente… uma questão sócio-política…
    toma proporções de uma contestação religiosa (não de Fé).
    Nosso país então, fica numa ‘camuflada controvérsia infrutífera’,
    perdoem-me a hipérbole – quase como na bela Irlanda e outros países.
    Parece uma conclusão despropositada. Analisando-se bem, a raiz está
    numa expressão que vc usou no comentário acima sobre o filme ‘Tudo pelo Poder’:
    ‘uma fogueira de vaidades’, porquanto a mídia mostra cenas terríveis,
    que na verdade são consequências de uma desorganização – repito – sócio-política,
    com erros crassos na área de urbanização e sanitarismo!
    enquanto as autoridades competentes ‘acumulam anos de falta de atenção’
    à infra-estrutura nas cidades “em todo o Brasil”. assim percebo.
    Enorme abraço!

  3. Fernando, é cerumano mesmo. ‘Ser humano’ é uma denominação, digamos… mais restrita, em vista da enormidade de bobagens que a galera anda aprontando por aí! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s