Curtinhas

* Maqueporraéessa??? Parte 1

* Maqueporraéessa? Parte 2. Sério, brasilândia, minha paciência é quase zen budista mas, né, cês tão abusando, tem que ver isso aí…

* Gendidêus, mas que calor duzinfernu é esse, de onde saiu isso, como é que a gente faz pra dar conta?! Aqui no meu chateau é sempre uns dois graus mais fresquinho do que no resto da cidade, até bate um ventinho benfazejo no final do dia, mas eu nem imagino como deve estar pros lados do centro. Tou começando a achar que pode ser ensaio pro fim do mundo marcado pra dezembro. A única vantagem desse calor ridículo é que a roupa que foi lavada na hora do almoço já tá seca e dobrada, prontinha pra passar. (da minha série ‘Isaura Está no Tronco’)

* Um verdadeiro Tetris geográfico, como bem disse alguém lá no Twitter. Quantos países – e quais – cabem dentro de uma África?

* A próxima animação da Pixar – Brave – vem diretamente das highlands escocesas, com uma heroína que faz jus à fama de espevitada das ruivas. Muito amor pelo sotaque deliciosamente Glaswegian dos senhores Billy Connolly e Craig Ferguson.

* O dia em que Jack Nicholson e Robert de Niro viraram uma mesma pessoa. E eu tou aqui bem imaginando o de Niro encarando o Tas enquanto pergunta: “YOU TALKIN’ TO ME?”

* Lá em casa tinha um compacto do The Monkees cantando Last Train to Clarksville (tem gente me lendo agora que nem deve fazer ideia do que seja um compacto simples, era um filhotinho de LP), eu adorava e assistia ao programa deles na TV, tolinho mas sempre divertido. E aí que estou com a música tocando em looping mental desde que me falaram da morte do baixinho Davy Jones.

* Me digam uma coisa, quando foi que começou essa história de jornalista substituir ‘risco de vida’ por ‘risco de morte’ e ‘risco de morrer’?  Seguindo essa lógica maluca, por que então não trocam o ‘auxílio-doença‘ por ‘auxílio-saúde’? Acho que tem ninguém precisando de ajuda pra ficar doente não, tem?

* Pra fechar o post em grande estilo, meus amiguinhos, uma joia na internêta: o manuscrito de Alice no País das Maravilhas, agora na versão digitalizada. Coisa mais linda.
&&&

Anúncios

10 respostas em “Curtinhas

  1. ah! vi esses originais da Alice na Nova Biblioteca Britânica (será esse o nome certo?), pertinho daquela estação de trem do Harry Potter, a Kings Cross.
    Deu vontade de botar no bolso e levar para casa para ler com calma.
    pena que o vidro de 10 cm de espessura não deixou…

    • Nossa, eu também fiquei doidinha naquela biblioteca! Só na seção de partituras foram horas… Grazadeus eles estão digitalizando um monte de coisas e colocando online, porque do contrário eu ainda estaria por lá até agora.

  2. Ahh há finalmente mais alguém invocou com esse “risco de morte”! Coisa mais enjoadinha e besta essa!
    Falar em bestas, isso do dicionário é de lascar. Achei tão sem noção que precisei ler duas vezes para acreditar que não era piada.

    • também era fã de carteirinha, Camargo. Assisita na casa da minha avó, porque lá em casa a gente não tinha TV (vai ver é por isso que hoje eu fico dias sem ligar a danada, não me faz muita falta não).

  3. Mônica, e a deputada baiana que puniu, cortando 30% do caché do cantor negro Luiz Caldas, por ele cantar “Nega do Cabelo duro, que não gosta de pentear”?
    Tá lá, junto com a parte 2 do Maquepôrraéessa.
    Quando é que sai o próximo ônibus pro Paraguai?
    Estou começando a perder a paciência também.
    Acho que vou-me exilar…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s