Curtinhas

* Um atraso doido, gente, dezenas de posts pela metade se acumulando aqui nos meus rascunhos e nada de terminar coisa nenhuma, alguns até já prescreveram e eu deletei, perderam o prazo de validade. Filmes bacanas que eu vi, livros que eu adorei ler e que quero comentar, passeios deliciosos com pessoas queridas, desses que recarregam as baterias e preparam a gente pra sequência insana da doidolândia, notícias interessantes que valem uma assuntada mais cuidadosa, tudo isso e eu aqui tentando equilibrar os pratos enquanto eles giram naquelas varas compridas, que nem no circo. De vez em quando um ameaça se espatifar e eu corro lá pra dar uma mexidinha e ganhar tempo. Aí, quando a gente pede altas e pára pra dar uma respirada, a canseira tá tão grande que nem sobra energia pra escrever. Pra falar a verdade, nem tenho conseguido visitar os blogs do coração. Então cês me desculpem aê o silêncio, mas uma hora as coisas se ajeitam. Eu espero.

* Você vê uma capa de disco ou CD, a foto mostra alguém ali, meditabundo e pensativo, com aquela cara de nhé. Aí alguém reúne  militrocentas capas de discos e CDs do mesmo tipo e de repente tudo fica muito muito engraçado. Chatiada Records, o tumblr daora.

* Ô gente. Não gosto nem nunca gostei (desculpem a cacofonia) do Vladimir Putin, esse senhor é insuportável. Achei que a pena de 2 anos de prisão que foi dada pras punk porralôka um exagero desproporcional. Mas agora vem cá: elas tinham que protestar contra o presidente russo gritando e ‘cantando’ no altar de uma igreja, pelamor? Vejo nada de revolucionário nisso, pra mim é muito sem-noção. (sem falar que dei uma sapeada na música que elas fazem, ó, chatiiiiiiinha de doer. Mas concordo que não existe nenhuma lei contra isso, né).

* Wolfgang Amadeus Mozart, esse grande compositor de jazz.

* Um milhão (e não é metaforicamente falando não) de torrents pra você baixar. Legalmente e ‘de gratis’.

* Ah, e teve jogos olímpicos, né, que eu adôuro. Gosto da cafonice cliché das cerimônias de abertura e encerramento, adoro ver as competições de esportes que nunca têm espaço nas emissoras de TV porque o futebol não deixa, a torcida apaixonada dessa gente morena que de 4 em 4 anos fica esperando milagre de seus representantes esportivos. E ainda tem polêmica, bate-boca, lágrimas, comemorações, bafão, é quase uma novela das nove. E eu não falei de nada disso aqui no blog. Malzaê.

* No meio do festival de derrières em close que povoaram as páginas dos jornais durante os jogos, geralmente das moçoilas do vôlei de praia, o pessoal do Metro levantou a questão: e se todos os esportes olímpicos fossem mostrados por esse mesmo ‘ângulo’? Pra gente ver o tanto que as notícias podem ser ridículas – ponto pro Metro.

* E os franceses descobriram que as duras leis antipirataria nas terras de Napoleão são um belo desperdício de dinheiro. Quem pirateia, na verdade, é quem mais compra legalmente também. O governo britânico já tinha chegado a essa brilhante conclusão – nas terras de Sua Majestade, quem faz pirataria para fins pacíficos gasta o dobro com compras legais de livros, filmes e música. Quem não pirateia nadinha não costuma comprar nada também. Mas a indústria não aprende, os governos não aprendem. Fazer o quê…

* A Festa da Música já está na sua sexta edição, gente do nível de Wagner Tiso, Nivaldo Ornelas e Hamilton de Holanda, orquestras, grupos de chorinho, todos tomando as praças e ruas da cidade em shows gratuitos. E tem gente mal humorada que só sabe reclamar que não tem nada de bom pra se ver por aqui. Vê se pode.

* Bossa Nova, Brazuca ou Carnavalesca, pensem bem e me digam se isso lá é nome que se cogite para uma bola de futebol. Não sou de acompanhar muito de perto os assuntos referentes ao nobre esporte bretão, mas as opções são de uma pobreza de dar dó. Desse jeito, a coisa tá mais pra ‘ora, bolas’.

3 respostas em “Curtinhas

  1. Mônica também estou sofrendo de falta crônica de tempo, mudei de casa fim de maio e a vida virou de pernas pro ar, igual as coisas de casa, que agora estão todas devidamente em seus respectivos lugares, mas não sei o que aprontei com meu tempo livre, acho que empacotei por engano e joguei a caixa fora só pode, todo dia acaba e ainda tenho um monte de coisas pra fazer, cheguei ao absurdo de deixar o computador desligado por mais de 1 mês inteiro, da pra acreditar, tenho sorte de não administrar o dinheiro igual ao tempo senão…, mas não se preocupe, continuo por aqui, pena não comentar e te encher como antes, assim que nós conseguirmos nos organizar voltaremos com a programação normal(frase roubada da grobo

    • Olha, tou começando a achar que estão surrupiando o nosso tempo enquanto a gente dorme, só pode! Mas ainda não enfrentei a doideira de uma mudança de casa, grazadeus isso já faz tempo!🙂
      Uma hora a gente consegue reorganizar a doidolândia, né? Aí tudo volta – espero – ao normal!
      abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s