Um milhão

Um milhão, gente. E eu quase passei batido por esse número hoje, mas de repente rolei a barrinha ali no lado direito da tela e vi o número. Um milhão de visitantes. Olha. De verdade? Fico pasma. Este blog começou assim, meio de improviso, eu querendo saber como o WordPress funcionava, porque estava habituada ao Blogger e um amigo me sugeriu experimentar. Meu outro blog era com os alunos, tudo em inglês, eu às voltas com a escrita da dissertação e absolutamente de saco cheio da Academia. Aí abri este espacinho aqui, pedi pra uns amigos (ah, sempre eles vindo acudir a gente nessas horas, né) olharem se os links estavam funcionando, se a página estava legal, se isso, se aquilo. De repente eu vi que tinha outras pessoas lendo e, ó céus, comentando. Gente que eu não conhecia, gente de outras cidades, estados, países. Aí fui pegando gosto, fazendo amizades, achando essa história de interagir muito divertida. Tem muita gente que cai aqui de paraquedas, claro, entra e sai e não volta mais, desculpe, foi engano. Mas tem quem venha e volte, e a todos vocês – que entram aqui por engano ou de propósito, que vêm uma vez só ou que frequentam com carteirinha – eu só tenho a agradecer. Porque este blog não é daqueles que oferecem brindes, ele não faz promoção, não gera polêmica, não repassa fofoca, não tem dicas im-per-dí-veis de moda e culinária. É um blog e só. E até nos últimos tempos andou meio capenga, eu até às tampas de coisa pra fazer e sem tempo de escrever e revisar (porque eu não sou doida de publicar sem revisar). Daí eu ficar tão, mas tão feliz que vocês estejam por aqui, vindo uma vezinha só ou de vez em quando ou amiúde ou o tempo todo. Um milhão, gente, por essa eu não esperava. Cês são tudo lindo.

25 respostas em “Um milhão

  1. Eu, que sou apenas um grão no seu milharal, estava quase me sentindo no direito de reclamar quando você ficou uns tempos afastada…
    Cambada de leitores exigentes! 🙂

    • hahaha, olha, eu ficava morrendo de medo docês me abandonarem…
      As coisas ainda estão na doidolândia, mas aos poucos vão achando seus devidos lugares, grazadeus! Que bom que meus leitores são exigentes, isso faz a gente querer trabalhar direitinho!🙂

  2. Ó, eu faço parte desse milhão, sem fazer muito alvoroço, que não é do meu feitio, como dizia minha mãe. Mas acho muito bom ter esse espaço aqui pra dar uma sapeada de vez em quando. Quando você andou sumida, fiquei preocupado, mas acho que está tudo nos trinques, agora, né? E como eu não sou rato de internet, não tenho muita paciência pras chamadas redes sociais nem de entrar nas discussões raivosas que pululam por aí, aqui é um dos poucos lugares que eu frequento e participo, tenho a sensação de que você é como um daqueles velhos amigos que a gente encontra de vez em quando e é sempre bom.
    Espero que você continue por aqui.
    beijo.

    • Que bom, Wagner! É assim desse jeitinho que eu vejo (ou melhor, leio) a turma por aqui – um bando de amigos que acharam um cantinho pra prosear. O Arthur uma vez disse que meu blog é como um grupo de amigos fazendo churrasco em Bora Bora, enquanto o dele é Bagdá sob ataque. 🙂
      Mas é assim que eu gosto, também não sou muito chegada a polêmicas não. Aliás, até sou, mas na base da conversa e da troca de ideias, e minhas andanças pela virtualidade me mostraram que no meio dos que querem fazer isso, aparece mesmo é um tanto de trolls ensandecidos… Tenho paciência não.
      Pois é, tou por aqui – sempre estive, mas faltava tempo (faltava?) pra escrever e, às vezes, inspiração.
      Mas fico feliz que estejam todos por aqui!!!
      bjk

  3. Senti falta da boa leitura que sempre encontro no seu blog no período que você “nos abandonou” rsrsrs. Morro de rir de alguns, o que às vezes me salva o dia. Outros me mostram um olhar diferente sobre as coisas e me abrem novas perspectivas. Adoro ler o seu blog e o faço diariamente. Inclusive já o sugeri para amigos. Parabéns!

    • Que bom, Lygia! Eu também sou da turma que precisa de uns respiros durante o dia, porque o batente é pesado e sem um pouco de leveza a coisa fica feia… E eu continuo me divertindo muito escrevendo aqui, e encontrando os amigos – os reais (ôpa, isso todos são, né?) e os virtuais.
      E obrigada por passar o Crônicas pra frente!

  4. Que legal Monica!
    Certa vez, comparei seu blog a uma imensa sala, repleta de amigos sentados em almofadas pelo chão, muito à vontade, bem recebidos e também informal… o que nos cativa.
    Pois, continua … como vc diz ‘grazadeus’!
    Suas crônicas são de temas tão variados, linguagem simples e divertida, aprendemos muito com vc e os comentaristas.
    Viajamos em recantos que não imaginávamos e é esta ‘versatilidade convidativa’, que dá vontade de marcar uma presença!
    Ás vezes temo que me achem chata – mas veja bem – imagino que estamos aqui para trocar idéias e se for o caso estender um pouquinho com uma curiosidade pertinente ao tema!
    Também visito pouquíssimos sites ou blogs e nos que os visitantes ficam medindo forças e usando de grosserias com outros comentaristas: Tô fora, deste nível raso.
    Aqui não se percebe isto, e pelo que tenho acompanhado as pessoas são de bom nível intelectual e fazem jus com respeito aos demais visitantes:há momentos em que cita-se algum com elogios, discorda-se esclarecendo equívocos, acrescenta-se sugestões que complementam nossos raciocínios de forma útil.
    Não estou puxado …., até porque não há motivo para isto!
    Mas reconhecer o legítimo valor de um bom endereço, é sim a prova deste MILHÃO!!!
    Parabéns a você, e abraço a todos!

    • Gostei da analogia com a sala de almofadas!🙂
      Pois é, meus leitores e leitoras são mesmo tudo de bom! Tenho pavor de bate-boca, desses que te levam do nada ao lugar algum e só servem pra encher a cabeça da gente. Fico muito feliz que você e tantas pessoas bacanas participem do blog lendo e comentando. Assunto com a gente é que não falta, né?
      bjk e obrigada!

  5. Eu cai aqui de paraquedas e gostei muito rsrs
    Engraçado, ontem eu comecei a ler um livro bem antigão da Clarice Lispector e uma nota da editora informou que a autora nunca revisava seus textos. Ela dizia que escrevia, e enviava, sem revisar. Dizia que quando publicava-os, eles morriam. Engraçado não, estranho, né?
    Sou igual você. Quando escrevo eu reviso TÚTO! Leio, mudo algumas coisas… Será que somos inseguras? rs

    Beijos e parabens pela marca do milhão.

    • Oi Camila, obrigada!
      Olha, eu reviso tudo, até mensagem que eu mando no celular, kkkk… Mas aposto que, se a Clarice Lispector não revisava, com certeza alguém na redação ou na editora fazia o serviço, que ninguém é doido… Eu reviso porque vou escrevendo meio sem pensar muito (do contrário a gente se freia demais), depois tenho que voltar e fazer os acertos.. Acho que não é insegurança da gente não, é cuidado. E atenção com o leitor, né, que não tem obrigação nenhuma de ler coisa mal escrita… 🙂
      bjk

  6. Oi Mônica voltei pra te encher e dar os parabéns pelo milhão, logo esse milhão vira milharal, você disse que seu blog não tem um monte de coisas né, tem sim, não são as dicas, promoções, polemicas, fofocas, que fizeram esse milhão, foi algo que não existe em nenhum outro blog, bem em lugar nenhum a Mônica, que construiu esse milhão pensando e dividindo suas idéias com nós leitores, nós é que temos que agradecer, e aguardar 2, 3, 4 … milhões, com você nos aturando por aqui, abraço.

    • hahaha, adorei essa de milharal! Acho que vou até instalar um espantalho ali no cantinho, pra garantir a bonança! ‘Brigada, Fernando, isso aqui é muito divertido pra mim… ‘
      Abraço!

  7. Parabéns mesmo, Monica!!! Mas permita-me discordar da sua “despretensão”: o seu blog é um espaço muito agradável de visitar, e para mim, que sou meio self-learner, sempre dá uns toques interessantes. Com aquele tom de uma boa conversa regada a café de coador e broa de milho… =) Bjs Lívia

    • Que bom, Livia, até porque café de coador com broa de milho é das melhores coisas do Universo! A ideia é ser agradável mesmo, pra todo mundo se divertir e se sentir à vontade para comentar ou entrar e sair de fininho… bjk

  8. É Mônica a coisa é por aí comecei o meu blog este ano ainda estou engatinhando tenho apenas 4.700 visitas, kkkk, um baby, mas como você disse as coisas começam assim né vai que um dia dá certo. Falo sore vários assuntos: Mercado Imobiliario, cronicas , impunidade, nutricionistas e outros, haja conteúdo. Gostei muito daqui e espero voltar outras vezes. Parabéns e rumo a mais um milhão. Marcus

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s