Curtinhas

* Quem nunca, né Dexter? Amo-LHO.

apagando

* Todos os dias – TODOS – no mesmo horário (e lá se vão meses de cuidadosa observação de minha parte), o twitter da BHTrans(torno) fala de engarrafamentos exatamente nos mesmos trechos das mesmas ruas e avenidas da cidade. Eu tinha cá comigo que, a essa altura do campeonato, já era pra alguém ter tomado alguma providência, né, mas acho que isso seria uma grande viajada na maionese de minha parte.

* Pouco me importa se o caboclo é ateu, agnóstico, crente de qualquer denominação ou alienígena. Só tem uma coisa, uma coisinha só, que eu acho o fim da dinastia e me tira do sério: fanatismo. Cujo, diga-se de passagem, é encontrado em doses generosas em ateus, agnósticos, crentes de toda denominação e alienígenas.

* Dizer uma coisa procês, viu. Jimmy Carter é amor. Se você lê em inglês (não achei nenhuma tradução – voluntários, cadê vocês?), não pule este texto do ex-presidente dos Istêitis.

* Gente. Tossi um arco-íris aqui, que coisinha mais fofa esse lobinho aprendendo a uivar.

* Diálogo a ser ouvido brevemente no balcão de uma companhia aérea mais perto de você:
Atendente: – A senhora tem bagagem de mão?
Passageira: – Só este marmitex pra durante o voo.
#classemédiasofre

* Querido seja-lá-quem-foi-que-fez-a-seguinte-manchete:
“Cura de leucemia é anunciada por cientistas”
A gente vai lá na matéria do jornal e vê que é sobre UMA garota que tinha UM tipo raro de leucemia e que, sim, APARENTEMENTE, ELA (mas não outros pacientes com o mesmo tipo de leucemia) está curada, 1 ano depois. E só. É promissor, é uma ótima notícia, sim, mas daí a generalizar pra tudo e todos vai uma distância amazônica, pelamor. Da próxima vez, contenha seu entusiasmo, meu filho. Me ajuda aê.

* Grandes verdades costumam vir em forma de tweet: “Três coisas são infinitas: a estupidez humana, a fome de madrugada e as atualizações Java disponíveis.”  (via @dcechetto)

* Primeiro um deputado sei-lá-das-quantas resolve propor a extinção das aulas de línguas estrangeiras do currículo das escolas públicas da brasilândia. Depois a imprensa publica várias matérias dizendo que o programa Ciência Sem Fronteiras, do governo federal, tá capengando porque os candidatos não têm proficiência em línguas estrangeiras, pra dar conta de estudar no exterior (suspeito inclusive que não tenham muito jeito até na língua materna mas, né).  O governo, definitivamente, parece sofrer de algum tipo raro de esquizofrenia sem fronteiras.

* Preço do ingresso de pista premium (a famosa ‘fila do gargarejo’) pra ver sir Paul McCartney em maio em BH: 600 dilmas. Tudo, tudinho, até os ingressos no poleiro atrás da pilastra, vendido em menos de 24 horas. Tou achando que ano que vem tem Paul McCartney na festa do peão em Barretos e no São João de Campina Grande. Tá que nem dengue o senhorinho, tem todo ano, a gente só precisa saber onde vai aparecer.
***

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s