Curtinhas – um post mimimi

tudo coisadoRá. Eu ando sumida, o blog juntando poeira e, quando resolvo aparecer, ainda é pra reclamar? Olha, tou boba de ver a paciência de vocês para com esta que vos escreve…

* “A edição desta obra contou com o trabalho, dedicação e empenho de vários profissionais. Porém podem ocorrer erros de digitação e impressão.” Bom, primeiro que uma obra que conta com o trabalho de vários profissionais não deveria incluir erros de digitação e impressão. E se ficasse só nisso, se fossem só umas coisinhas de nada, eu até daria um desconto. Mas, amiguinhos, já fazia um bocado de tempo que eu não lia um livro com uma tradução tão meia-boca (‘audience’ de um show de rock traduzida como ‘audiência’, sem falar nas expressões idiomáticas passadas ao pé-da-letra para o português), sentenças incompletas, erros básicos de ortografia (‘brexó’, gente, sério?), o mais que temido ‘haviam’ (em “Haviam tantas seringas…”), erros de concordância (“as malas começaram a serem feitas”), nomes errados nas legendas das fotos, e que diabos significa “Um pouco de atenção sussurada foi prestada”?, tudo isso mostrando que a coisa toda deve ter sido feita a toque de caixa. Lá pela página 80, resolvi parar tudo e recomeçar a leitura, dessa vez com uma caneta marca-texto amarelona para destacar as aberrações. Olha, se o livro não fosse interessante pelo conteúdo, te garanto que já teria atirado ele pela janela. Francamente, que tortura.

* Um lado chamando o outro de ‘coxinha’ e ‘elite’. O outro lado acusando o ‘um’ de ser um bando de aproveitadores vagabundos que só querem botar o burro na sombra e aproveitar bolsa-isso e bolsa-aquilo. Tou doida pra esse negócio de eleição acabar logo, pra eu poder tentar gostar das pessoas de novo porque ó, tá Soda, Fócrates.

* Uma coisa que me impressionou no debate ontem na TV Record (não, não assisti, vi os comentários e links hoje na internêta) foi ver o senhor Levy Fidelix falar aquela monstruosidade toda sobre os direitos de cidadãos como eu e você e na hora nenhum, eu repito, nenhum dos outros candidatos colocá-lo em seu devido lugar. Alguém sem medinho ali pra mandar um ‘shut the fuck up’, cadê? A indignação veio mesmo em tempo real só nas redes sociais. Que vergonha, senhores candidatos, que vergonha.

* Meu conhecimento sobre o mundo das artes (sobretudo sobre o que é pós-moderno e pós-tudo) é, reconheço, limitado e não avança muito além do gostei-não-gostei. Mas, gente, a moça vai lá e faz uma instalação na galeria de arte. Arte-invisível, ela chama. Você chega na frente da parede e tem um nada de mais ou menos dez metros de comprimento. Ou tem que desviar do meio da sala porque, né, tem uma escultura invisível bem ali. E o povo lá, achando o máximo. Só falta dizer que a trilha sonora é o John Cage e seu 4’33”. Sim, eu sei, existe todo um questionamento por trás dessas coisas, um mega ponto de interrogação sobre o que é a arte e talicoisa, tá, concordo, uma certa transgressão do que já está aí estabelecido, uma quebra de paradigmas e coisital. Ok. Mas daí a me pedirem pra fazer cara de conteúdo pra isso, sorry, rola não.

* A diferença, amiguinhos, é que numa democracia as pessoas podem ir às ruas elogiar e pedir a volta dos militares ao poder. Agora tentem fazer o caminho inverso procês verem no que dá.

* A Sabesp teimando em dizer pros paulistas que não há racionamento de água em São Paulo parece o personagem do Michael Palin tentando convencer o John Cleese de que aquele papagaio duro e seco que ele comprou não está morto, está só dormindo.

* Os algoritmos do Google e do Facebook são uma pândega. Você faz uma busca qualquer, sabe, aquela coisa que, estivesse numa loja, você diria pro vendedor “obrigada, tou só olhando”, e no instante seguinte você é bombardeada com zilhões de anúncios online oferecendo produtos similares. E a brincadeira continua durante semanas, mesmo depois de você já ter se esquecido completamente de que raios você estava procurando.

* Aí entra a primavera e o termômetro me diz que a temperatura está em 32 graus, com sensação térmica de 36. Olha, só não estou derretendo porque tá tão, mas tão seco aqui nas montanhas, que antes de me liquefazer eu já evaporo. Pensando seriamente em me mudar pra dentro da minha geladeira no verão.

* Mimimi de verdade. Uma cortesia do Dodô, o sábio, que me passou o link.

14 respostas em “Curtinhas – um post mimimi

  1. Pode desabafar minha filha! Pelo menos o seu “mimimi” faz sentido, mås fiquei surpresa com algo: nada sobre George?!?! Ah, temperatura Aqui 5 graus :p

  2. Quando introduziram a democracia no país (as vezes penso que foi em nós!), o diabo ia passando e disse: “Demo! Esse negócio é comigo!”. Desdentão parece que o equívoco não foi corrigido e aos desdentados é dito que o pão não é duro, só tem que ser mais mastigadinho.

  3. Tive o prazer de ir ao MoMA, e fiquei com aquela sensação de “cês tão me zoando, né?”, ou “Sério, onde está a câmera escondida dessa pegadinha?”. Em uma sala de destaque tem dois mega quadros totalmente em branco. Em outra “instalação”, vários carrosséis de slides, daqueles antigos, passando vários slides completamente vazios. E em outra, uma “escultura” no chão me fez pensar “isso parece uma m….” até que o texto explicativo dizia que era exatamente a dita cuja.
    Vou te dizer uma coisa procês, viu…

    • Olha, e se você correr pra Londres, consegue pegar a versão britânica disso tudo aí, lá na Tate Modern. Você olha, olha, olha e só consegue pensar ‘WTF?’ 😀

      • Visitando a Tate Modern descobri que qualquer carregador de depósito de construção pode ser considerado um artista. Desde quando uma pilha de canos ou de lâmpadas é arte? Que preguiça das modernidades artísticas…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s