Tossi um arco-íris

Eu sei. Hoje é véspera de eleição, tá todo mundo naquela vibe mezzo-entusiasmada-mezzo irritante (pelo menos, pra mim) de sair pelas redes sociais elogiando os seus candidatos e descendo o pau nos candidatos dos outros. Mas é preciso manter bem claras as prioridades nesses momentos, amiguinhos, ainda mais porque 4 de outubro é dia de São Chiquinho, e São Chiquinho é, de longe, o meu candidato para qualquer coisa nesse mundo. Portanto, tenho apenas três coisinhas pra dizer pra vocês: Pandinhas. Tomando. Dedêra. Todo o resto é secundário.

Anúncios

Para 2014

Esse discurso não faz parte de nenhuma palestra motivacional. É Tim Minchin, então a gente pode esperar humor e ironia de ótima safra. Porque tudo bem, o mundo até que precisa de coisas grandiosas, pessoas superlativas, grandes feitos, momentos de ‘uau’. Mas a vida da gente também é feita de coisinhas corriqueiras, pequenos gestos, cuidados cotidianos, miudezas que nos fazem felizinhos e nos dão sentido. E não podemos nos esquecer disso de jeito nenhum. Boa hora pra se pensar nisso, com um 2014 aí, novinho em folha.
(se a legenda em português não aparecer, clique no ícone pequenininho do teclado, na parte inferior direita do vídeo)
***

Verão

Essa menina com carinha séria e compenetrada é a Tina S. E é só o nome mesmo que consta no canal dela no YouTube, e sabe-se que ela tem 14 anos. Poderia ser mais uma garota que adora roquenrôu, mas quantas já receberam elogios diretos de Wolfgang Van Halen pelo cover que fez do solo épico de papai Eddie? E como nem só de Van Halen vive o mundo do rock, Tina S. resolveu atacar… de Vivaldi. Não uma peça qualquer, mas o movimento mais ‘acelerado’ do Verão de As Quatro Estações, adaptado por seu professor de guitarra, que certamente tem o maior orgulho da pupila. E ela vai lá e arrasa, mas sem perder a concentração. Antônio ficaria orgulhoso.
***

Mandela

Não existiram (ou existem) muitos homens neste planeta (se a gente lembrar que já emplacamos a marca dos 7 bilhões até o momento) como Nelson Rolihlahla Mandela. E, pelo andar da carruagem, é pouco provável que ainda vamos encontrar muitos como ele por aí. Alguns até se esforçam e trabalham direitinho, mas a maioria quer mesmo é fazer barulho – que nem pipoca, pum e rolha de champanhe – e correr pro abraço. Então, quando aparece alguém de real e inegável valor, é preciso mesmo comemorar e cantar parabéns pra você.  Nem é o caso de pedir os tradicionais muitos anos de vida, porque parece que ele já está encerrando sua participação por aqui após 95 incríveis anos, e agora merece ter seu descanso quando a hora assim se apresentar. Enquanto isso, um feliz aniversário para o Madiba, ao som de N’Kosi Sikeleli (certamente um dos hinos nacionais mais lindos que eu conheço), nas belas vozes de Miriam Makeba, Paul Simon e Ladysmith Black Mambazo.
***

Tossi um arco-íris

A essa altura do campeonato, menos de uma semana depois de aparecer e já com mais de um milhão de visualizações, todo mundo já deve ter visto, ouvido, compartilhado e inclinado a cabeça pro lado dizendo ‘aaaaawwwww que bonitiiiinho…’ Mas esse garotinho de 1 ano e 11 meses cantando ‘Don’t let me down’ ao violão com o pai é mesmo de dar vontade de espremer até sair caldinho. Se você andou por algum outro planeta nos últimos dias e ainda não viu esse momento de pura fofura, clica aí e diga ‘nhóóóiiiin’…
***