Me, myself and I

 

Eu destamaninho

 

Nome: Mônica

Apelido: meus pais escolheram meu nome pensando na praticidade, já que ele é pronunciado mais ou menos do mesmo jeito em qualquer língua. Meus amigos trataram de ignorar esse detalhe e hoje eu tenho uns 376 apelidos, por aí.

Local de nascimento: na maternidade.

Idade:  não sei, muda todo ano. Mas, pra efeito de IBGE, eu estou naquela faixa dos ‘entre 36 e 45’.

Educação: sou muito bem educada, moça fina de boa família…

Formação profissional: comecei no jornalismo e fui parar no inglês, escorregando para a educação e a tecnologia. E ainda tem gente que acha que o importante é se preparar para o mercado de trabalho…

Esportes: sou super fã de esportes, assisto de tudo na televisão. Praticar pra valer, hoje em dia, só mesmo as caminhadas com meu fiel mp3, e a natação. Criei um novo estilo, o nado Orca, uma variação do borboleta pra quem não consegue sair e entrar na água com graça e elegância. Fiz balé muitos anos, hoje não dou uma pirueta sem perder o equilíbrio. Patético.

Hobbies: piano. Mas ultimamente só estou autorizada a tocar Beethoven – ele era surdo e provavelmente não vai perceber que meu Fritz Dobbert está precisando urgentemente de afinação. E livros, muitos livros.

Filmes: só não me mandem assistir àqueles que têm capeta na história. Sei lá, me dá a maior aflição, meu sistema fica nervoso. Mas seja lá o que for, sempre no original, por favor, no geral acho dublagem o fim da dinastia.

TV: provavelmente o artigo de decoração mais caro aqui de casa, passo dias sem dar a menor bola pra ela. Pra não falar que não assisto nada, tem os documentários do Discovery e da National Geographic. Também ‘me apeguei’ ao House e Lost desde o episódio-piloto, e há anos acompanho, meio assim-assim, o Law & Order.

Livros: leio o que estiver na minha frente, da Enciclopédia Barsa (ela ainda existe?) a encarte com as promoções do Carrefour.

No meu mp3: de tudo um pouco, que nem caixa de bombons Garoto. Nos últimos tempos tem Yo Yo Ma tocando música brasileira, Black Eyed Peas (cortesia da sobrinha), Queen. E Bach não falta nunca.

Animais: aqueles cachorrões enormes, mas aqui em casa não cabe mais nada. Há pouco tempo apareceu uma lagartixa na sala de TV, ficou por aqui uns dias mas acho que já foi embora. Ganhou até nome: Catarina.

Contatos imediatos:  cronicas_urbanas[arroba]hotmail[ponto]com

Eu no Twitter:  @madamemon

 

Anúncios

101 respostas em “Me, myself and I

  1. Mônica,
    Se inveja matasse, eu tava morto.
    Isto é um blog!
    Que gracinha, que organização, que bom gosto!
    Além do mais, adoro seu fino senso de humor, sua entrega ao trabalho e sua infinita curiosidade para tudo, exceto, claro, para com os mistérios marcorelianos do seu priminho querido.
    Longa vida ao seu blog!
    Parabéns e saiba que sou seu fã!

  2. Hahaha, mas até espaço para os mistérios eu acho de vez em quando!!! Você leu a história do ET de Araraquara? Foi inspirada nele!!! 🙂

    Obrigada pelas palavras carinhosas e pela visita. Volte sempre e traga os amigos! 😉

    Bjk.

    • Oi Mônica, tudo bem? Sei que eu estou atrasado para perguntar alguma coisa a você: qual é o seu nome inteiro? Eu irei trazer uma crônica para o colégio e quero que você seja a escolhida! Suas crônicas são incríveis e adorei aquela do “O tuíte” ! 🙂

      • Oi Danel, é Mônca Melo.Que bom que você gosta das crônicas, eu ando meio largada com os escrtos, total falta de tempo… Pelo menos tem um bocado de materal aí pra trás, né? Mas quero retomar o hábito logo. Depois me conta se o pessoal do colégio gostou… 🙂
        abraço!

  3. Ah sim! Mesmo sabendo que vc não é lá muito fã de tv, eu aproveito pra fazer propaganda do meu trabalho. Estou lá no GNT. Tem coisas legais! Vê se dá uma olhada!
    Beijos!

  4. Ei Mônica, e aí já foi voar? Sem mim???

    Resolvi mandar essa mensagem depois de entrar no seu blog várias vezes… Sabe aquele tipo: “nossa preciso mandar uma mensagem para a Mônica, o blog dela está algo assim, bom demais de ler!”

    Então ao invés de deixar tudo no campo da imaginação, aqui estou… Contiue alimentando seu blog com textos interessantes e fotos lindas para nosso deleite!
    Beijo e apareça!

  5. Ei Valéria!

    Nossa, que legal que você tem acompanhado o blog! 🙂

    Eu, voar sem você? Nunquinhas, combinamos de ir juntas, tá lembrada? Eu não voltei mais à Serra da Moeda, tô precisando passar por lá mais amiúde! E você, já pulou/voou/mergulhou/etc? Ou por enquanto dar aulas já é emoção suficiente??? 😛

    Beijo pra você e pras ‘meninas’ aí! Tô precisando aparecer mesmo, uma hora eu dou as caras. E aviso antes, pra dar tempo de passar o café, kkk…

  6. Luigi, você por aquiiiii!!!
    E cê acha que esse é o meu perfil Super Homem ou tá mais pro Clark Kent??? 🙂
    Conta aí: o que você faz com as placas? Tou querendo variar, rsrs…
    Bisous!

  7. Oi,Mônica!
    Entrei guiado pelo Alex e está difícil de sair.
    Que beleza de blogg. O mais bem organizado que já ví.
    Estou organizando um e o seu vai me servir de exemplo.
    Parabéns!
    Abraço carinhoso.
    Gobbo (senior)

  8. Oi Antonio Gobbo Senior!!! 🙂

    Que bom que o Gobbo (que não é exatamente Junior…) te mostrou o meu chateau… fico feliz que seja do seu apreço! Eu me divirto horrores escrevendo na blogosfera e conhecendo um monte de gente nova, tem muita coisa bacana nesse universo virtual.

    Quando montar o seu blog, manda o endereço pra gente conhecer!

    Grande abraço e apareça mais amiúde!

  9. Nossa! adorei isso aqui!
    E especialmente seu humor inteligente.. é pra poucos! 😀
    Se me permite, voltarei aqui sempre, já que pretendo fazer publicidade e exemplos de criatividade nunca são demais!
    Parabéns! 😀

  10. Obrigada! A gente ter leitor inteligente acaba fazendo isso, tem que caprichar…
    Claro, volte sempre, vai ser um prazer. Estou sempre por aqui… 🙂
    Abraço!

  11. Oi. Adorei seu blog e favoritei. Não te conhecia e fui apresentada hoje por um colega de faculdade (já me formei há mais de 20 anos…). Não tenho muito tempo agora (são 2 da manhã e tenho que dar aula daqui a pouco, às 10) mas vou voltar depois. Já dizia o sábio “vida inteligente na madrugada”, pois achei vida inteligente na blogosfera…

  12. Oi Mercedes!
    Estamos no mesmo barco, também me formei no milênio passado… 🙂 Bem vinda, legal (e mó responsabilidade pra mim, né…) ver gente aqui por sugestão de amigos, e fico feliz que tenha gostado! Take your time, tem muita coisa aí pra trás que pode ser do seu apreço!
    Abraço

    • Nem bem “amigos” hehehehehehehe. Quem me levou pro teu blog foi o maninho Paulo. Fomos colegas na FUMA! Já fucei foi muito por aqui e vale a pena…

  13. Ho, ho!!!!!!!!!!!!
    Acho que deixei um comentário no lugar errado… Mas vai a correção!
    Adorei seu perfil, Mônica! e a foto é genial!!!!
    Acho que não conseguiria fazer um perfil tão divertido! Preciso de Know How para isso!
    Congratulations, teacher!
    Kisses (aqui vale “besitos”???? rs, rs, rs, rs…)
    Va.

  14. Hahaha, aqui vale qualquer coisa! Besos, besitos, bisous, kisses, beijos, beijings… e vale comentário de qualquer coisa em qualquer lugar!!! 😉
    besitos!

  15. Faltou você dizer o que vc gosta de comer…
    Seria interessante saber… e viva o óciooooooooooo!!!
    E apelidos mil? Cita um aí…
    Gostei daqui, gostei de vc, me vou, mas volto logo!

    Beijo

  16. Anandha,

    acho que eu ía precisar de um blog inteiro só pra falar do que eu gosto de comer! Se me perguntarem meu prato predileto, provavelmente vou responder: ‘fundo’! Mas coloca aí na lista comida japonesa, francesa, italiana, mineira, baiana, tailandesa, chinesa… e sorvete de sobremesa, claro! Ainda bem que eu consigo cuidar da cinturinha de pilão e os deuses me sorriram ao nascer, não me fazendo vir a este mundo delicioso com tendência irreversível a engordar.

    Tem hora que eu acho que Mônica é meu apelido, o resto é que é nome… 🙂

    beijo, volta sim!
    E vivas ao ócio, claro, principalmente quando ele é ‘para fins pacíficos’!!!

  17. Mônica, é a primeira vez que visito o seu blog e foi amor a primeira vista!
    Super organizado, bem humorado, mas um humor inteligente, raro. Simplesmente AMEI. Continue com essa inspiração.

    Beijos,
    Leticia.

  18. Nossa, obrigada Letícia, fico super feliz que tenha gostado! 🙂
    Vai ser um prazer ter você de novo por aqui, lendo e comentando!
    bisous

  19. Mônica!

    E nada acontece por acaso…Entrei aqui por conta do site de buscas que apontou a existência no presente, de uma imagem de uma quaresmeira, que é uma paixão confessa de minha parte. E lendo daqui, lendo dali…Me apaixonei pelo blog, fofíssimo!! Ganhou uma leitora!

    Abraços,

    Carmen

    • Oi Carmen!

      Que bom, eu também acho uns blogs super bacanas nesses ‘acasos’ e caídas de paraquedas… Como você, eu adoro as quaresmeiras e aqui em BH elas dão o ar da graça o ano todo, com maior ou menor intensidade. Hoje de manhã notei que as azaléias já estão começando a florescer, depois a gente tem as sibipirunas, os flamboyants, os ipês todos… é realmente uma festa. Apareça sempre!

      Grande abraço pra você

  20. Mônica (formal porque é seu Blog rssss),

    Nunca ví um perfil tão fiel assim!! Uma delícia de ler!
    Também passo sempre por aquí. Blog divertido, inteligente, irreverente. Amo!
    Mas como se diz: “filha de peixe…” (saudades deles!)
    Parabéns!!

    Beijão com carinho,

    Nailza (do Bandeirantes)

  21. Nailza,

    melhor mesmo não passar pro âmbito dos apelidos, né??? 😛 Sei lá, o mundo pode não estar preparado para essas coisas!!!
    Que bom você passar por aqui, pelo menos assim a gente ‘se vê’ de vez em quando! (temos que mudar isso, hein, e encontrar mais amiúde)
    Vixe, menina, saudades dos meus e dos seus…
    Beijo procê, dr. Jorginho e ‘crianças’

    Mônica

  22. Oi Mônica… Tudo bem com você? Espero que sim. Eu encontrei seu blog por acaso. Estava pesquisando umas imagens para colocar numa atividade de trabalho e, ao abrir uma tirinha da Mafalda (postada em 2008), resolvi ler o conteúdo do blog, pois estava à procura também de alguns textos que falassem sobre “meio ambiente”, “descaso do Homem com o Planeta”, essas coisas (e não entenda esse “coisas” como algo desdenhoso, por favor). Fiquei impressionado com a maneira simples, porém articulada, que você escreve seus textos. De imediato, fiquei muito curioso e quis logo (lembrei do seu texto “Dicionário brasileiro de prazos” rsrsrsrsrsrssrs) saber quem era essa figura extra-ordinária que conseguia compilar sabedoria, conhecimento de mundo e, muito importante, uma pitada de humor inteligente comum somente às pessoas de grande sabedoria. Vai ser difícil largar isso aqui agora. Gosto de quem trata a vida com certa pitada de humor. Isso é muito bom…
    Meu trabalho exige como ferramenta básica o texto, por isso vivo à procura de textos e, se não for pedir demais, gostaria de trabalhar alguns de seus textos (com o devido crédito, é claro). Só sinto falta do seu sobrenome para colocar na referência. Você bem que poderia dizer, não é vero? Aguardo resposta.com texto

    Um grande abraço e milhões de beijos… Kisses kisses (não repara, pois eu sei mal português… rsrsrsrs… o único inglês que eu sei é aquele quando o menino pede mais um biscoito pra mãe e ela responde: “Menino, eu RALIDEI” rsrsrsrsrsrsrs).

  23. Cláudio,

    de vez em quando eu tomo o maior susto quando vejo que as pessoas estão realmente lendo o que eu escrevo! Isso aqui começou tão despretensiosamente, só porque eu era obrigada a escrever demais em inglês e em ‘academicês’ (estava no meio do meu mestrado e aquilo ali estava me deixando doida)… mas fico super feliz quando as pessoas dizem que gostam -e se divertem com o que eu coloco no blog!

    Alguns – bem pouquinhos – textos postados aqui não são meus, é que eu também gosto de colocar coisas interessantes que vou descobrindo pelo universo virtual. Quando é esse o caso, eu procuro sempre citar o autor, mas tem coisas muito legais que chegam por e-mail, sem qualquer referência, então eu só acrescento que o texto é de outra pessoa (geralmente na categoria ‘textos dos outros’).

    Você disse que trabalha com textos como ferramenta, o que você faz? É ‘fessô’ como eu? Fico feliz em saber que meus textos são ‘trabalháveis’, hehehe…

    Nossa, essa do Ralidei foi dureeeeeza… 😛
    Bjk.

    • Oi Mônica… não sei porque o susto, pois os textos bem escritos sempre têm o apreço de quem tem gosto por uma boa leitura… Lendo que você escreve (ou posta), vi que você é uma pessoa conhecedora das coisas, visto que, como não pude deixar de observar, é bastante viajada (conhece um mundão) e, provavelmente, leva essas experiências para os seus textos, que por sinal são bastante ricos (Estou sendo sincero).
      Antes que eu esqueça, gostaria que você confirmasse se o texto “Roças urbanas” é de sua autoria (belo texto por sinal), pois pretendo usa-lo numa atividade com meus alunos (sim, sou ‘fessô’ com você). Você poderia colocar sua assinatura ao final de cada um de seus textos (veja isso como uma sugestão, não como uma crítica). Sobre o seu nome, desculpe, mas não teve como não rir da história do Veado… rsrsrsrsrsrs… mas torno a insistir: se você tem problema com o Veado, use o seu terceiro, ou quarto, ou quinto nome… rsrsrsrsrsrsr… Pelo menos me diga (nem que seja por e-mail, se não quiser divulgar pra mais ninguém) a fim de que coloque na referência. Você deve ter o meu e-mail já que é item obrigatório para postar os comentários, né? De já eu agradeço e sem mais delongas (costumo falar muito até no computador… srsrsrsrsrsrsrs), um grande abraço e bjão no fundo do coração.

      • Cláudio, acabei de escrever uma resposta enoooorme, deu um pique de luz aqui e puff! lá se foi tudo pelos ares da blogosfera!!! Essas maquininhas têm dessas coisas… 😦

        O ‘Roças Urbanas’ é meu sim, pode usar à vontade, que bom que você gostou! Este template do WordPress é o que mais gosto, mas ele realmente não vem com assinatura automática, como os outros. Como 99% do material é meu mesmo, achei mais prático acrescentar o nome do autor quando não for meu, ou avisar que não sei quem escreveu, quando for o caso.

        Bom, não tem problema nenhum usar o nome mesmo, embora eu tenha mais um monte de sobrenomes (mas esse ninguém esquece, né, se eu fosse Souza, teria que ter um pai como o Maurício pras pessoas se lembrarem de mim!). E a família já está acostumadíssima com as brincadeiras – na verdade, a gente é o primeiro a fazer as gozações, assim o pessoal relaxa e não fica ‘cheio de dedos’. Eu ainda brinquei com o pessoal da minha banca de mestrado que a única desvantagem é que eu achava que as pessoas ficariam com receio de me citar em outros trabalhos, achando que eu estava de sacanagem com elas!!! 😛

        Eu tenho seu e-mail sim, aqui no wordpress eles guardam tudo, até tampinha de creme dental e carretel de linha. Pelo visto, só não guardam mesmo o texto que a gente acabou de digitar e o &%$#!* do pique de luz se encarregou de detonar…

        bjk.

  24. Mônica, hoje quando estava escrevendo o primeiro comentário para você, assim que conheci o blog, aconteceu algo parecido… perdi o texto… quase digo também o &%$#!* que você falou acima…srsrsrsrsrs. Mas a sorte era que tinha gente na sala na qual eu estava e não soltei os… abafa o caso…srsrsrsrsrs. Por outro lado a culpa foi minha mesmo. Usei um comando errado e… lá se foi o texto. Mas acho que a segunda versão não ficou tão ruim não… procurei caprichar para não fazer feio perante uma pessoa que escreve com tanta maestriacomo você… é preciso ser cuidadoso, não é verdade? Ainda assim, acho que saiu cheio de deslizes… rsrsrsrsrsrsrsrs. Bjão no fundo do coração.

  25. Tocas piano? Essa eu ainda não sabia.

    Olha como o mundo é louco: minha mãe é professora de piano, eu cresci com um piano na sala e nunca me interessei. Agora que ela vendeu o piano é que eu resolvi aprender a tocar teclado.

    Sou superiniciante (só tive três aulas, hoje é a quarta) mas gostei bastante apesar de ter uns probleminhas com minhas duas mãos esquerdas com seis dedos cada e minha noção de ritmo de alemão dançando samba.

    • Fiz alguns anos de piano clássico, ainda tenho ele aqui na sala mas hoje tá precisando de uma boa afinada. Tem muito tempo que não toco, sempre tive ótimo ouvido e péssima leitura, então pego as partituras e desisto em cinco minutos: já não me lembro das peças de cor e não tenho paciência pra ler. Ainda vou voltar a estudar, sempre adorei música, mas tem que ter tempo pra praticar, senão não dá certo… Meu problema não é ter duas mãos esquerdas, é que elas são pequenas: pra tocar Bach é tranquilo, mas Liszt, Chopin e outros é uma aventura!

    • Hahaha!
      Já me disseram que esse título, ‘Me leve para o inferno’, é uma metáfora para o próprio filme! 🙂 Maahhh neeeeemmm… O máximo que me permiti foi Al Pacino em Advogado do Diabo. Nem do Robert de Niro em Coração Satânico eu gostei!
      bjk

  26. Monica – Leia no Yahoo repostas. pergunta sobre políticos com apenas 2 palavras. Eu respondi: São Como Fraldas
    Eça de Queiroz.
    Será que será escolhida? e eu ganharei pontos?

  27. E aí Monica?
    desde o post de Sofia e Geovana, as priminhas mais novas do pedaço, passo por aqui com considerável freqüência (não sei você, mas o trema também não abandono, ou é ele que insiste em me perseguir? Sei lá!).
    Deu na telha comentar agora (talvez inspirado pelo filme Julie e Julia que me fez lembrar de você) e aproveitar a oportunidade de externar a minha opinião sobre seu blog. Qualidade ímpar dos textos, ideias criativas e perspicácia na argumentação! Não é para qualquer um…

    • Ei, Ivan!

      Nossa, quantos elogios, tá vendo como fiquei vermelha??? 😛
      Que bom que você resolveu ‘aparecer’ e não apenas visitar! A gente fica aqui, escrevinhando, mas faz falta as pessoas dizerem ‘oi, tou aqui!’ 🙂

      Menino, já tem um tempinho que eu comecei a escrever sobre Julie e Julia, mas ainda não terminei. É que tem uns assuntos bem legais pra explorar ali, daqui a pouquinho eu termino e publico, aí você comenta de novo!!!

      bjk

    • hahaha, isso é segredo de Estado, nível confidencial 1, alerta vermelho máximo. Eu posso até te contar, mas você entende que depois terei que eliminá-la, kkkk… 🙂

      E não são só as muitas variações de Mônica: tenho apelidos que não têm absolutamente nada a ver com meu nome!

  28. Sei de uma Monica, cujo pai se chama/va Leslie (inglês)… pelo que ele passou com o próprio nome, foi criterioso na escolha do nome das três filhas – Marina, Monica, Deborah… será vc uma das três irmãs ou é apenas coincidência? Trabalhei com a Marina, lá na Linhas Círculo…

    • Não Ana Elisa, não sou a mesma Mônica não… Mas gosto dos três nomes que o sr. Leslie escolheu (aprendi a gostar do meu, que sempre achei muito forte, acho que por ser proparoxítono!) e minha mãe se chamava Marina.

      Nome é uma coisa muito séria, né? Os pais têm que escolher com cuidado, e olha que mesmo assim acontecem tropeços. Eu me lembro das Genis, que sofreram um bocado quando o Chico Buarque lançou a música da Ópera do Malandro… Quer dizer, de repente um nome super tranquilo pode virar um problemão. E tem gente que resolve adiantar a bagunça e já dar um nome problemático pro filhote logo de saída! 🙂

  29. Mônica,
    O seu blog é nota 1.000.000.000. Parabéns!
    Hoje eu resolvi escrever aqui na pausa do café com o cigarro das 15:30hs.
    Maior legal o filme do japita na batera.
    Beijos
    Marcius

    • Marcius,
      assim você me deixa encabulada!!! 😛
      Que bom que você também vem por aqui.
      Mas, oi? que história é essa de cigarro??? De novo???
      Aquele baterista é show demais. Ele e a chinesa dando piti no aeroporto são duas das coisas mais incríveis que vi na rede nos últimos tempos.
      bjk

  30. Mônica, acho, melhor, sei que é questão de idade (excesso), passei do ponto para conseguir um blog assim legível e organizado. Só dei uma geral, mas já curti. Virei seguidor. Já estou na terceira aventura blogueira, mas sempre trombo no caos e na inconstância. Mas, é que sou assim, o que fazer? Beijão.

    • Fessôôôô!!!
      Viu só do que o Facebook é capaz? Reencontrar pessoas muito queridas tem sido um dos meus passatempos favoritos nos últimos tempos. Fiquei super feliz quando te ‘pesquei’ lá entre os amiguinhos da Andréia… 🙂

      Ah, mas se no princípio já era o caos, a gente continuar nele é apenas seguir a tendência natural, né? E eu fui lá xeretar o rindodenervosoainda e achei foi uma delícia de ler, é a sua cara, parece que estou te ouvindo falar. Depois volto pra uma visitinha mais demorada.

      grande beijo!

  31. ô MÔNICA!

    Que perfil é esse? haaa neim viu!
    Eu não tenho esta paciencia homérica não. Aliás o seu perfeccionismo é bastante ivejável (no bom sentido).
    Mas admiro sua organização e inteligência nobres.
    Aliás, eu nunca liguei prá blogs, estou fazendo agora depois que precisei montar um (com a sua ajuda é claro).
    Mas está legal por demais o seu perfil, aliás vc temmuita foto bonita, pode tratar de colocá-las a vista!
    beijos……..MUZA

    • Como assim, essa minha foto é feia????????????? 😛
      Brincadeirinha, eu sei que você tá falando das fotos que eu tiro, não as que eu sou o assunto. Mas é que foto demais cansa o pessoal, né, de vez em quando eu ilustro alguma postagem com fotos minhas (é só clicar na tag ‘minhas fotos’). E muitas ainda são da era pré-digital, o que significa que eu teria que escanear, melhorar a qualidade, etc etc. Cadê o tempo e a paciência???
      Adorei a visitinha!
      bjk

  32. Ei Mônica, cai aqui por acaso e achei muito legal seu blog. Já para os “favoritos”. É o tipo de blog que estou procurando para “conectar” o meu. Dá uma olhada lá para ver se gosta: abicicleta.wordpress.com

    Abs

    Alexandre

  33. Dear Monica:

    I am preparing a photographic exhibit on World Heritage Cities of Iberoamerica for the Secretaría de Cultura de la Ciudad de México and the Centro de la Imagen.

    The exhibit will show from September 27 to October 31 of this year, and will be part of the”Congress of World Heritage Cities of Iberoamerica. Challeges for their Preservation” that will be held at the end of October. It will be displayed in a public gallery in Chapultepec Park, one of the most important parks in Mexico City, visited by thousands of Mexicans and tourists.

    I really would like to include one of your photographs of Olinda, if you be so kind.

    Sincerely,
    Gina Rodríguez
    Historian & Curator of Photography
    Centro de la Imagen

    • Olá Mariana!
      Obrigada pela visita e pelo comentário, que bom que você gostou daqui!
      Eu tou sempre checando o que o Inagaki faz (pena que ele às vezes some do próprio blog, hehehe), adoro lá. A ideia por aqui é se divertir mesmo, a gente já tem tanta coisa séria que pensar, né?
      bjk e apareça sempre!

  34. Mônica,
    você acredita que só agora eu vi sua as suas impressões digitais?! Adorei! A sua cara mesmo! Será que antes de morrer eu consigo escrever como você?!
    Parabéns! Sucesso sempre!
    Beijos

    • Chris,
      tou boba que você ainda não tinha lido essas bobagens, elas estão aqui desde sempre!!!
      Quanto ao ‘será que…’, fica a dica do Saramago (dizem que ele era o médico do Paulo Coelho, o José Sara mago, hehehe, piadinha, mas não resisti). Então, ele disse assim: “Somos todos escritores, só que uns escrevem, outros não”… 😉
      bjk e thanks!

    • Puxa, Vald, obrigada!
      E obrigada por passar por aqui, apareça mais amiúde! 🙂
      Passei lá no seu blog mas foi na correria, tem tanta coisa, depois volto com mais calma pra apreciar.
      Abraço!

  35. Monica,
    Mais uma vez, agradeço por compartilhar um pouco de suas idéias. Você não imagina como elas, por vezes, aquecem o coração da gente. Pelo menos o meu. Se não é ‘confortando’, com idéias que nos fazem refletir e ‘esquecer’ nossos problemas por alguns segundinhos e, quando voltamos neles, PUFF, cá está a solução.
    Gosto muito de seus textos. Não costumo comentar porque… Ah bem, eu iria agradecer a cada um e iria ficar repetitivo, acho. Já compartilhei vários no Facebook, gosto do jeito como aborda os temas, principalmente os polêmicos onde procura colocar os dois lados e o leitor que tire suas conclusões. Eu acho que é por aí.
    Por mais descompromissado que seja, é um serviço e um deleite ler seus posts.
    Abraços,
    Mary Farah

    • Mary, muitíssimo obrigada pelo comentário e por estar sempre aqui, mesmo que ‘quietinha’… Eu gosto mesmo muuuuuito de escrever, e escrever sobre tudo e um monte de coisas, e saber que as pessoas gostam e compartilham isso é muito, muito bom.
      É, eu não sou da galera das polêmicas não, embora ache que assuntos polêmicos também possam (e até devam) ser discutidos. Mas tenho um pouco de receio dessa história de ser ‘dono da verdade’ e cheio de opiniões, então gosto de falar das coisas sob um ponto de vista pessoal, mas sempre deixando espaço para ‘mas e o outro lado, hein?’. O mais importante pra mim é falar das coisas todas de um jeito leve, porque a barra tá pesada pra todo mundo, né, e chegar aqui para encarar um muro de lamentações ou gente pegando em armas… bem, não é esse o meu jeito. Fico feliz em saber que tem mais gente que pensa como eu! 🙂
      Espero te ‘ver’ mais por aqui, é legal escrever, mas muito mais legal é esse contato que o blog me permite ter (mesmo que virtualmente) com gente bacana de todo canto.
      abraço

  36. Mônica, boa noite.
    Nãová dizer depois que eu não te disse!
    Tem um padre em Rancho Queimado, SC, que é conhecido por suas previsões que alertou: haverá uma grande problema(eu diria uma grande mérda) no dia 4 de julho de 2011.
    OK! Já te disse. Cumpri minha função fraterna universal.
    Pronto! Agora a bola está com você.
    Bejus

    • Ah, neeeeem! Tenho uma super festa de aniversário pra ir depois do dia 4 de julho! Esse pessoal das previsões apocalípticas primeiro quer acabar com o meu fim de semana, marcando o fim do mundo pra 21 de maio, agora não quer nem que eu aproveite uma festança? Acho que esse povo tá precisando sair mais pra se divertir, viu… 🙂
      bjk

  37. Sensacional a sua crônica Sermão da Montanha, versão professor.
    Foi muito criativo, tornar a nossa cruz – a nota, nesse fantástico texto.
    Parabéns pelo talento.

    • Oi Gizelli, o texto não é meu não (eu até menciono que recebi por email) mas também não faço a menor ideia de quem seja o autor – mas deve ter sido um professor, né, pra falar com tanta propriedade!!! Uma pena essas coisas circularem sem a devida assinatura… Tem gente muito criativa aí pela internet. Eu passo pra frente porque acho legal, mas sempre aviso quando um texto não é meu. E sempre coloco o autor (e link, se ele tiver um blog ou site) quando possível!

  38. Olá Mônica, estava procurando uma imagem no google e abiaxo tina escrito – Crônica imperdivél, fui conferir a Crônica e fiquei maravilhado com o Blog – Nossa que delicadeza, e sensibilidade ao tratar de questões tão profundas. Parabéns – Abraços calorosos da Bahia.

    • Olá Antonio Marcus,
      bem vindo e obrigada pela visita e comentário tão delicado! Eu às vezes me pergunto como as pessoas chegam até aqui, é incrível por onde os ‘cliques’ do sr. Google nos leva, né? Fico feliz que tenha gostado do blog, espero que volte mais vezes! Abraços calorosos é tudo de bom (minino, cá nas montanhas tá um frio esquisito para esse início de primavera…), ainda mais vindo dessa terra boa que é a Bahia!
      Abração

  39. Olá, mônica, seu perfil é perfeito, e os comentarios são geniais, e o seu blog super engraçado. são pessoa assim que fazem a alegria dos blogueiros.

  40. Ichaaaaaaa, só hoje entrei nesse lugarzim aqui no site. Isso tá um “beija mão” que até a Rainha de França e Navarra Maria Antonieta, morreria de inveja. Mas os elogios são justos. Moniks é de “fina estampa” escreve bem , é cuidadosa e tem o que mais admiro: senso de humor. Gostaria de contrariar os posts da chaleirada e dar tirar um sarro,mas essa lindeza da Moniks, que eu chamo de “Penélope Charmosa” pela luta elegante que faz comigo nos duelos nonsenses não me permite.Afinal apenas mostro a nobre blogueira a necessidade de se colocar o pé no chão, do ,país. “Pindorama” e com língua “brasileira”. Nada como um tosco para temperar a festa !

    BEIJOS.
    Gilson.

    • hahaha, tava faltando você aqui!
      Senso de humor é tudo mesmo, do contrário quem daria conta de Gilson Eddy Vieira, né mesmo? 🙂
      Mas ó, pé no chão é comigo, quem é chegado numas viagens na maionese e piradas na batatinha é ‘aaaaaalguém’. Mas aí é que tá a graça, a gente é diferente mas no fundo é tudo igualzinho!
      bjk

  41. Monica boa tarde.
    Meu nome e Gerson e sou cronista. Queria ver com vc a possibilidade de estar enviando uns textos pro seu blog, se por possivel, claro. Fico no seu aguardo, sucesso, Gerson

    ps: Parabens pelo beloblog, ja add vc no msn

    • Obrigada, Thata! Estou tentando ser um pouquinho mais frequente nas postagens – já fui da turma de escrever diariamente – vamos ver se consigo voltar ao ritmo! Um abraço!

  42. Nada mais estranho do que dar um nome a uma lagartixa de estimação, mas, mais estranho ainda é saber que meu pai faz a mesma brincadeira e usa exatamente o nome, Catarina! Deus! Será que toda lagartixa tem cara de Catarina?? Ou tem alguma referência a esse nome em alguma música conhecida? Rsrs

    Desculpe, não resisti… Parabéns pelo Crônicas Urbanas. Ler seus textos reacendeu minha vontade de escreve!

    Espero voltar aqui mais vezes =)

    • Oi Maurício,
      será que estamos sendo invadidos por um exército secreto de lagartixas alienígenas de nome Catarina? Deve haver alguma teoria de conspiração que explique uma coisa dessas, é muita coincidência… 🙂
      Obrigada pela visita e o comentário, volte muitas vezes sim! E, por que não? Deu vontade? Volte a escrever, é um exercício delicioso.
      Abraço!

  43. Mônica, graças a um teste, em um momento de tédio, buscando por “crônicas” em uma “Pesquisa Google de Blogs” (que até hoje nem sabia que existia), encontrei seu blog e me deliciei. Não raro me deparo com novos blogs, mas é difícil mesmo me fazer virar as páginas sem querer parar de ler. Resolvi, portanto, dar os parabéns pela escrita leve e envolvente. Abraço de uma recifense de 21 anos que acaba de virar frequentadora do seu blog.

    • Oi Mabel! Puxa, obrigada pelas palavras carinhosas, e eu ando tão ocupada na ‘vida real’ que escrever aqui tá meo lento… Mas prometo textos novos pra breve! Fco feliz por você ter gostado daqui, eu adoro escrever e ter esse contato com quem vem me visitaar!
      Recife, terra muito muito muito boa…
      Abraço das montanhas de Minas!

    • Não conheço Minas ainda, mas conheço pessoas daí que são muito especiais pra mim, é uma terra de gente da melhor qualidade. Gosto muito de escrever também, tenho um blog que atualizo pouquinho, mas confesso que ler textos bons, como são os seus, me motiva a escrever mais! Estou, desde já, aguardando os novos (sorte que ainda tenho alguns do seu histórico para ler haha)!

  44. Olá Mônica, seu trabalho é mesmo incrível.
    Gostaria de dicas para como escrever crônicas. Sabe, trabalho de escola.
    De qualquer forma, valeu!

  45. Monica,
    Gostei muito de seu blog.
    Li pouco, é verdade.

    Escolhi pelo nome: Crônicas Urbanas.
    Achei-o numa listagem de blogs lidos por Ro, das Pavulagens da Ro.
    Talvez ela seja sua amiga. Ou não.

    Então, me pluguei aqui e vou lendo.
    Acompanhando suas leituras urbanas.

    Hum, gostei dos onq…Adoro Minas.
    Tenho bem poucos, mas bons amigos mineiros.

    Abs
    Rosângela

    • Oi Rosângela,
      bem vinda! Não é incrível como a gente vem pulando de link em link e chega aos blogs e sites mais diferentes? eu também faço isso com frequência e adoro…

      Tem um bocado de coisa aí pra trás pra ler, eu tenho andado meio devagar ultimamente, mas sempre passo por aqui, nem que seja rapidinho.

      Beijo pra você e venha sempre!

  46. Oi Mônica, gostaria de citar vc no meu trabalho, mas preciso de sua “biografia”. Nome, onde nasceu, idade.
    Se puder responder agradeço desde já. beijos

    • Olá Mayane, desculpe não te responder antes – tive problema com minha senha de acesso e não conseguia entrar por aqui… Meu nome é Monica Melo e moro em Belo Horizonte, MG. Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s